sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Irmãos Brain: a psicanálise em quadrinhos!




Prezadas e Prezados, visitem o site, divirtam-se e comentem, ampliando um pouco o que vimos em sala. Será que conseguem também colocar depoimentos sobre seus embates pessoais entre o Id, Ego e Superego?

24 comentários:

  1. A seguinte história é uma boa maneira de se entender um pouco a respeito sobre a psicanálise e sobre os conflitos do Id, Ego e Superego. E como podemos ver sempre um deles se sobressaem. E como vimos em sala de aula o ideal mesmo é que haja o equilibrio entre eles para que a pessoa possa viver em harmonia.
    Com relação a minhas experiências mesmo antes de conhecer o Id, Ego e Superego, eu tentava/tento manter o equilibrio entre eles mas sempre existe situações as quais não conseguimos mante-los equilibrados e um acaba se destacando.
    E quem está se destacando agora é o Superego pois o mesmo me disse que se eu continuar contando situações vividas (principalmente vividas pelo Id) eu irei me arrepender e sentir muita vergonha posteriormente.



    Alberto Hodge
    7° Período Publicidade e Propaganda - Noite

    ResponderExcluir
  2. Adorei essa charge, pelo que vi o id é mais descontraido, já os outros são mais dramaticos e ficam o tempo todo se justificando . Mas na verdade um depende do outro ,vira como um ciclo ,um controla o outro ou ao menos tenta.
    No momento o que tem me dominado é o ego mas quase deixando o id dominar...rsrrs
    Keylla Paiva 7º noite

    ResponderExcluir
  3. Renata lopes 6ºPP - noite

    Acho que atualmente minha característica psíquica predominante é o ID. Em alguns momentos o Ego fala mais alto. Na verdade conflitos internos sempre vão existir.
    Acho que o único momento que o meu super-ego fala mais alto, é quando estou no meu trabalho. Um local onde preocupo ser moralmente vista. Fora isso, o meu ID predomina e muitas vezes dependendo da situação faço pessoas e eu mesma ficar constrangida já que tudo é na base do impulso, inconsciente. Li uma reportagem falando sobre o assunto que dizia: "No sótão esta o nosso Super-ego, no porão o nosso ID e no restante o nosso Ego". Na maioria das vezes é isso mesmo, o Ego predomina é do ser humano.

    ResponderExcluir
  4. Luiz Felipe Bernardes - 6º Periodo - Noite14 de setembro de 2010 12:41

    O texto mostra o que foi passado em sala de aula. Sobre o equilíbrio necessário entre o Ego, Super Ego e o ID. Por mais que tentem, sempre vai haver um conflito entre eles. Cada um tem uma forma de reagir. Em cada situação que passamos, reagimos de uma forma diferente, somos muito dependentes de onde estamos, com quem estamos, para cada sentimento falar mais alto. Por isso precisamos saber o que se passa em cada momento para poder agirmos de forma a equilibrar esse sentimento.

    ResponderExcluir
  5. Esta historinha serve muito bem para ilustrar o que foi dado em sala de aula!
    Mostra como funciona todo esse processo de instinto do ser -humano, que por sua vez sofre sempre com as consequencias diante de um fato que acabou de se realizar, e o mesmo foi feito sem pensar 3, ou até mesmo 10 vezes.

    Refletimos então que para termos resultados positivos, ou resultados que não vamos nos culpar, nos envergonhas e não ter dor de cabeça para resolver, é preciso analisar todos esses critérios de impulsos e moral social para reliazar uma ação sensata.
    Não precisamos de perder nada para no futuro, perceber o quanto era importante, e começar a dar valor! e já sabemos que isso acontece de FATO, e estamos cançados de escutar experiências já vividas de alguns exemplos que lemos, e presenciamos como esta historinha, é necessário que antes de agir, pensamos em todas as alternativas, podemos também até pedir ajuda! isso sim, facilitaria melhor as coisas! =)

    RAFAEL PAZ - 6P - PP /NOITE

    ResponderExcluir
  6. Interessantissimas as ilustrações destes três que o autor do blog faz. Descobri que tenho muito mais do ID que imaginava. rsrs

    Ele ilustra muitíssimo bem a necessidade do equilíbrio entre os três. Todos acabam de ler o quadrinho tomando uma imensa simpatia pelo ID por representar tudo aquilo que queremos fazer, mas ao mesmo tempo percebos o quanto é perigoso e inviável fazer tudo de acordo com nossas vontades e impulsos. Precisamos muito do Ego para nos mostrar o que é aceitável em certas ocassiões e o que não é. Ele mostra, de vez em quando é "chatinho", mas nunca condena completamente nossas vontades e as aceita como são. Porém, apesar de ser um "mala", ser o cara que está sempre julgando os outros, chingando, muitas vezes ele está certo pois em alguns momentos só através de um choque maior, da vergonha e culpa que percebemos grandes erros e necessidades de mudanças, melhoras.

    Rafael Esteves Silva
    7º PP Noite

    ResponderExcluir
  7. A charge ilustra muito bem as particularidades do Id, Ego e Superego caso fossem agir individualmente em determinada situação. Mas ainda bem que todos temos os três para compensar um ao outro e assim buscar um equilíbrio. Digo isso já que cada um deles emite reações extremas, e com certeza aquele que deixar um deles lhe dominar não estará apresentando um comportamento saudável, não conseguindo se adaptar a sociedade à exemplo de um psicopata. Esses são doentes considerados perigosos já que deixam as pessoas a sua volta a mercê de um comportamento sem avaliação do Superego, já que não sentem o mínimo de culpa ou vergonha para administrar seus impulsos e vontades. Vistos separadamente o Id vai viver o que o Ego não vive, mas vai ter as conseqüências que o Ego evitou. A inconseqüência e preocupação em exagero não trazem experiências e crescimento a ninguém. Sendo assim o melhor a se fazer é ter o auto conhecimento para lidar com os três e agir como se sentir mais a vontade, tendo o senso crítico suficiente para saber quando for o mais adequado para você, assim se contrói a sua personalidade!


    Carolina Thusek 6°PP - Noite

    ResponderExcluir
  8. Não consigo ver a ilustração nem acessar o site...

    ResponderExcluir
  9. Tb nao estou conseguindo visualizar a imagem ou o site... :(

    PRISCILLA SERRADOURADA DOS SANTOS - 7º NOITE

    ResponderExcluir
  10. Eu tbm nao estou conseguindo visualizar a imagem e nem acessar o site....tem alguma outra forma???

    ResponderExcluir
  11. A charge define muito bem o Id, Ego e Superego, eles possuem muitas características que os destiguem, quando estão agindo em certas situações de nossas vidas, cada um com suas particularidades, mas ao mesmo tempo interligados.
    Eles funcionam em diferentes níveis de consciência e inconsiência ao mesmo tempo.

    Apesar de desempenharem papel importante em nossas vidas, temos que saber utiliza-los de forma a manter o nosso equilíbrio, criando assim a nossa própria personalidade.

    Hendy de Matos - 7º PP / Noite.

    ResponderExcluir
  12. Acredito que a charge consegue mostrar bem como o ID, o EGO e o SUPEREGO atuam diante de um mesmo acontecimento. Na charge inicialmente parece que os três agem separados, sendo bastante distintos, mas no decorrer da mesma, podemos ver que eles agem em conjunto, estando presentes todo o tempo em cada indivíduo. O "momento" em que a pessoa está irá defenir qual dos três irá falar mais alto em cada situação.


    Camilla Vidal - 6º Período

    ResponderExcluir
  13. Em uma mesma situação conseguimos observar como o id, ego e super ego se comportam.
    geralmente como diz Freud a decisão tomada nem sempre foi a mais pensada, o impulso fala mais alto, assim como funcionou com o id quando ele quis chutar o saco de lixo. Muitas vezes temos decisões pensadas, elaboradas e por um impulso fazemos exatamente ao contrário. Então é ai que entra o super ego para nos ajudar a equilibrar as coisas. Infelizmente ele também quebrou a perna. Mas essa charge é uma excelente forma de chegarmos a conclusão de que a busca do equilíbrio na tomada de decisão é constante.

    7º período
    UNA - Noite

    ResponderExcluir
  14. O ID, o EGO e o Superego estão bem ilustrados nas charges,pois mostra de forma clara os conflitos que cada um tem. Não podemos deixar de citar que um depende do outro, claro que cada um tem as suas particularidades, mas numa determinada situação podemos identificar os três. Vivemos em conflito diariamente, precisamos apenas controlar esses impulsos,
    essas influências morais e sociais e administrarmos melhor a nossa culpa/vergonha.
    Vivendo e aprendendo.

    Luana Aquino 6º PP/Noite

    ResponderExcluir
  15. o que ele diz na "conversação Id" condiz com que ele realmente pensou e sentiu..as pulsões internas dele. O que ele diz na "conversação Ego" condiz com a vontade de uma aprovação do analista (moralmente aceito) e na "conversação Superego" ele expressa seu medo da morte através do sentimento de fragilidade e depois demonstra vergonha do que aconteceu.
    Isabella Pereira Amorim 6º PP/Noite

    ResponderExcluir
  16. 7PP NOITE - Bernardo
    Analisando os quadrinhos notamos que o Id, Ego e Superego são os fatores que nos enlouquecem e nos levam ao descontrole emocional,porém ao mesmo tempo eles se unem e controlam um ao outro, notei tambem que sem a atuação de um deles nossas vidas se tornariam uma anarquia interna completa. Com os quadrinhos até uma criança entenderia isso!

    ResponderExcluir
  17. A charge apresenta a mesma situação porém o id destaca a vontade que ele queria chutar os sacos, deixando claro as energias psíquicas que determinou o desejo dele. O super-ego apresenta sua auto-recriminação, discutindo o meio e as causas. O ego mostra na charge fatos reais e concretos e é capaz de controlar, temos que tomar mais cuidado, mais sem reprimi-lo.

    ResponderExcluir
  18. Hoje que eu consegui visualizar os quadrinhos..

    A Charge ilustra muito bem como o ID, o EGO e o SUPEREGO atuam em uma mesma situação. O ID tem uma grande influência, pois é representado pelos nossos impulsos. Precisamos de um equilíbrio, e o EGO consegue nos mostrar este equilíbrio muito bem, o que é aceitável, e o que não é, não condena completamente nossas vontades, nossos impulsos, mas mostra nossos limites. Já o SUPEREGO atua através da culpa e da vergonha pelos nossos erros. Na charge podemos perceber que eles agem em conjunto, estando presentes todo o tempo em cada indivíduo. Tendo sempre em algum momento, um dos três agindo mais forte.

    Paola Nascimento - 7º PP / Noite.

    ResponderExcluir
  19. A seguinte charge mostra a difusão entre o ID, EGO E SUPER EGO.
    Os conflitos com o qual as pessoas vivem o Id que se mostra através da primeira charge mostra como as pessoas trabalham através de suas pulsações internas, como tudo vem de dentro da pessoa, seus instintos.
    O segundo mostra como o EGO atua de forma relevante para as pessoas, age em sua moral social, faz com que eles vejam a forma externa, vem de fora.
    E o último, o SUPER EGO, mostra como ele atua em cima de sua culpa, sua vergonha.

    TAMIRYS GABRIELA GOMES MOURA - 6 PERIODO - NOITE - PP

    ResponderExcluir
  20. ANA CLÁUDIA LOPES - 6ºPERÍODO PP NOITE

    A charge ilustra um conflito / diferença entre o ID, o EGO e o SUPEREGO,sendo que dependendo das situações um deles sempre se destacará diante dos outros. Ao mesmo tempo que eles se conflitam, eles se unem criando um certo equilibrio, fazendo assim com que o individuo viva em tranquilidade e harmonia. O ID representa nossos impulsos, o EGO busca o equilibrio, o que a sociedade impõe como certo ou errado e o SUPEREGO é a vergonha que sentimos pelos nossos erros.

    ResponderExcluir
  21. Bem visualizando a ilustraçao conseguimos de uma forma mais coesa indentificar o posicionamento do Ego, Id e Super-ego diante uma mesma situaçao. vemos o nossos impulsos sendo representado pelo ID,oque fazemos de momento sem pensar na conseguencia, o, vamos la e fazemos.temos a cituaçao do superego ja atuando no sentimento auto fragelo de culpa se cruscificando pela suas atitudes ou escolhas, nos julgamos a todo momento e nos repreendebdo por tudo que fizer-mos.
    Mas ainda bem que temos nosso amigo EGO, que é oque mais me indentifico, que consegue nos orientar de uma forma equilibrada nao nos julgando de imediato pelo que é certo ou errado. à uma certa ponderaçao um raciocinio logico,nos mostrar que a sim um limite pra tudo, de uma forma sutil e menos agrassiva, crucificavel e impulsiva como observamos no ID e no Superego, como foi ilustrado acima.
    Acredito que somos compostos pelo ID, EGO e SUPEREGO, e que em algum momento no nosso dia a dia e de nossas vidas, encorporamos e praticamos cada um desses tres elemos alguns com menores e outros com maior proporçao.

    Fabiano Sena de Oliveira.
    Publicidade Propaganda 7 periodo - Noite

    ResponderExcluir
  22. A charge é bem bacana e nos mostra como o I, EGO e SUPER EGO se integram numa pessoa. Às vezes, ao meu ver, fica dificil separá-los em nossos pensamentos.Sempre um se sobressai em relação ao outro. Mas sempre consiguimos percebê-los, o ID ataca, é mais agressivo, quando agimos por impulson. O Ego trabalha a questão do socialmente aceito, "define" o certo e o errado. Já o super ego, é aquele que nos inferniza, fazendo com que tenhamos o sentimento de culpa.

    Anderson Soares Mendes - 7º Noite

    ResponderExcluir
  23. As caracteristicas psiquicas de um ser humano, são dividas entre estas três personagens da charge, o id, ego e super ego. Nosso subconciente trabalha nestes três modelos, eu sou muito mais id, apesar de deixar o ego me influenciar bastante.. Na charge o Id age de forma instintiva, o Ego de forma influenciada pela moral, e o social, externo, e já o super ego sente culpa ou vergonha, ele é o moderador! Muito boa a charge
    Talita Palhares RA 0511604

    ResponderExcluir
  24. Cada um chama de forma diferente, mas eu prefiro dar algum tipo de vida para os meus debates internos e para as incansáveis "vozes" na minha cabeça que não param de me dizer o que eu devo ou não devo fazer.

    Gosto de pensar que no final do "debate" sou eu mesmo quem decide qual decisão será tomada. Faz a coisa toda parecer um pouco mais divertida. Cada vez que pensamos numa coisa que quase podemos ver acontecendo, acho que é Id, Ego e Superego nos mostrando os resultados e consequencias ao "usar" cada um deles.

    As vezes é bom se pegar rindo das coisas que imaginamos, as vezes com medo de se imaginar fazendo uma coisa daquelas ou como fomos tão acomodados por não fazermos nada em outra situação.

    Pensar é uma das coisas que devia ser direito constitucional. É uma pena saber que poucos "pensam" dessa forma

    ResponderExcluir