segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Como dizer ao consumidor brasileiro que tamanho não é mais documento?

Resultado de imagem para carro 1.0 x 2.0

Por Eduardo Sodré - Folha de S. Paulo - 6/8/2017

Ostentar um garboso logotipo "2.0" na traseira de um sedã de porte médio era símbolo de status nos anos 1980 e 1990. Na Chevrolet, o Monza trazia o número, que representa o volume do motor em litros, em grafismo parrudo.

Na Volkswagen, o tamanho da máquina chegou a ser traduzido em um extenso "2000i", que indicava ainda a presença do sistema de injeção eletrônica. A medida estava em centímetros cúbicos.

Esses números perderam importância nos dias de hoje, com a evolução imposta por legislações ambientais cada vez mais rígidas e necessárias. Na longa transição entre gasolina e eletricidade, o turbo substitui os litros em busca de reduzir o consumo de combustível e as emissões de poluentes e CO₂.

Os alemães da Volks vão longe nessa estratégia com o motor 1.0 turbo do novo Polo. São 128 cv de potência, ou 30 cv a mais que o oferecido pelos 2.0 de décadas atrás.

Em uma volta rápida por pista fechada, o motor "mil" dos tempos modernos derruba qualquer preconceito. O carro mostra-se ágil, sempre disposto a retomar velocidade e sem exagerar no consumo.

Mas há um problema: como dizer ao consumidor brasileiro que tamanho não é mais documento? 

Para o departamento de marketing, colocar o logotipo "1.0 Turbo" na traseira soa ruim: o cliente acostumado a ostentar o 2.0 pode achar demérito, e opções turbinadas ainda causam desconfiança em um público mais conservador.

Na Volkswagen, a solução será destacar o torque disponível, aquela força que faz um automóvel subir uma ladeira sem sufoco ou partir ligeiro quando o sinal passa do vermelho para o verde.
Nesse caso, o 1.0 do Polo vai se transformar em 200.

O departamento de engenharia da montadora alemã explica que o número se refere ao torque disponível pelo motor turbo, em Nm (newton-metro). Agora imagine aquele vizinho gabola, que no passado enchia o peito para dizer que seu carro tinha motor 2.0, tentando entender essa nova matemática.

Os engenheiros estão contentes -eles nunca engoliram as nomenclaturas usuais no Brasil. Já o pessoal da publicidade terá muito trabalho pela frente, que vai ser útil também no futuro. Quando a eletricidade vencer seus dilemas e assumir de vez a função de movimentar os carros, não existirá mais 1.0, 1.6 ou qualquer outra litragem.

Olá Pessoal, a partir do descrito pelo articulista e pelo o que estamos conversando em sala, como responder à pergunta/desafio que o autor lança para vocês publicitários?

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Dicas para se dar bem em Comportamento do Consumidor



Olá Pessoal, 

Seguem algumas informações sobre a nossa disciplina:

1) Plano e Livro são os guias
Nossas aulas , em grande parte, exploram os capítulos 1, 2 e 3 do livro "O Comportamento do Consumidor", de Eliane Karsaklian e uma série de textos complementares. Você vai poder participar melhor da aula se ler os textos anteriormente, conforme discriminado no Plano de Aula. O livro tem em bom número nas bibliotecas UNA, conforme determinação do MEC, mas costuma esgotar nas vésperas das avaliações, pois outras disciplinas também o utilizam. Fique atento! Os textos complementares estão no sistema SOL/ILANG. 

2) Anote suas observações em um caderno
É importante você ter um caderno de anotações. O professor alterna escrita no quadro com slides, mas apenas com as ideias principais. Os estudantes devem anotar suas próprias observações, as que acharem pertinentes junto ao tópico. Tal metodologia faz parte da proposta pedagógica, pois ajuda na fixação e tem se mostrado um fundamental roteiro de estudo para as avaliações. Os slides apresentados NÃO serão disponibilizados pelo mesmo motivo, ou seja, para que não sirva como muleta!
 
3) Comente no Blog da disciplina
Semanalmente, um caso novo estará neste blog para sua análise e discussão com colegas. É onde poderá exercitar sua opinião e a aprendizagem da disciplina. Sua avaliação representa 20% das notas do semestre. Preste atenção nas regras sobre prazos no cabeçalho do blog. 
Obs.: quem faz TIDIR, terá apenas 10 pontos desta atividade.  

4) Capriche nos Estudos Dirigidos
Os Estudos Dirigidos serão explicados em sala de aula, mas estarão também no blog. É importante ficar atento aos prazos de entrega. Os textos dos Estudos Dirigidos, quando for o caso, serão disponibilizados no sistema acadêmico. Trabalhos entregues fora do prazo perderão pontos.



5) Atenção para as avaliações

Avaliação Somativa 1 - AS1 (30 pts): Avaliação: 20 pontos; Estudo Dirigido 1: 10 pontos.
Avaliação Somativa 2 - AS2 (10 pts.): Estudo Dirigido Interdisciplinar/Estudo Dirigido 4 (PDV)
Avaliação Somativa 3 - AS3 (20 pts.): Prova Integradora
Atividades Avaliativas de Aprendizagem 1 - AAA 1 (20 pts): Estudo Dirigido 2 (Seminário Motivação e Grupos/Classe Social) e Estudo Dirigido 3 (Consumidor na Praça)
Atividades Avaliativas de Aprendizagem 2 - AAA 2 (10 pts):
Blog 1º Temporada/Bimestre/5 casos – fechamento dia 1/10
      Atividades Avaliativas de Aprendizagem 3 - AAA 3 (10 pts): Para turma sem TIDIR:  Blog 2º Temporada/Bimestre/5 casos – fechamento dia 19/11; para turma que cursa Tidir V: nota da banca, compartilhada.
  Avaliação Substitutiva (30 pts.): substituindo o AS1 ou a soma dos AS2 e AS 3, a nota que for menor.
 
6) Não há abono de faltas. Os únicos abonos aceitos são aqueles determinados pela secretaria acadêmica, as APDs.