segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Escolas públicas de São Paulo usam teorias de Nobel para reduzir evasão

 
Richard Thaler: Nobel da Economia com estudos sobre Comportamento do Consumidor.

Por ÉRICA FRAGA e ANA ESTELA DE SOUSA PINTO - Folha de S. Paulo -15/10/2017

Lembretes curtos via SMS para os pais sobre a importância da frequência escolar. Essa medida simples e de baixo custo melhorou as notas e reduziu a repetência de crianças do nono ano do ensino fundamental, na rede estadual de São Paulo.

Os alunos cujos responsáveis receberam mensagens tiveram um avanço nas notas de português e matemática em uma prova oficial (Saresp) equivalente a meio ano letivo de aprendizagem. A taxa de reprovação entre esses estudantes caiu: 3%. A potencial economia de recursos com a queda da repetência é de R$ 12,4 para cada real investido.

O experimento, feito por um semestre em 2016, com a adoção do programa EduqMais no Estado, é um exemplo da potencial eficácia do que Richard Thaler, laureado na semana passada com o Nobel de Economia, batizou de "nudge", uma espécie de "empurrão" da política pública nos indivíduos na direção de ações benéficas para eles próprios e para a sociedade.

A ideia nasceu dos estudos do acadêmico, professor da Universidade de Chicago, e de outros precursores da chamada economia comportamental -um campo de estudo que se baseia em achados da psicologia para melhorar os modelos que tentam entender e prever o comportamento humano.

Por influência de Thaler, a aplicação de "nudges" pelo mundo tem ganhado fôlego nos últimos anos. Há "empurrões" para os mais variados objetivos, como incentivos à poupança; combate à obesidade e ao fumo; aumento de doações de órgãos; melhora da arrecadação tributária; diminuição da evasão no ensino superior; uso comedido de recursos energéticos.

As pesquisas na área da economia comportamental têm revelado que somos menos racionais em nossas escolhas do que a economia clássica supunha. Elas mostram, por exemplo, que muitas vezes não tomamos um curso de ação que nos trará benefícios de longo prazo, mesmo tendo ciência deles.
Mas isso não quer dizer que nossas escolhas sejam imprevisíveis. Os estudos indicam que as ações são moldadas por certos contextos e fatores passíveis de identificação (como a química cerebral).

MELHOR DIREÇÃO
Thaler foi um dos pioneiros no desenho de experimentos que investigam os padrões de desvios em relação a decisões mais racionais e permitem, com isso, a formulação de políticas que nos levem a uma melhor direção.

Soa óbvio, por exemplo, que o acompanhamento da vida escolar dos filhos por suas famílias traz benefícios. Mas a desatenção dos pais em relação a esse tema é grande.

Uma pesquisa do IBGE revela que no Brasil uma em cada quatro famílias não sabe se os filhos faltaram às aulas. Metade dos pais não verifica se a lição de casa foi feita.

A ciência explica essa distração? Sim, segundo Guilherme Lichand, um dos sócios da MGov -start-up que desenhou o EduqMais, com apoio da Fundação Lemann e da Omidyar, de filantropia.

Thaler foi um dos primeiros a identificar que as pessoas raramente trocam escolhas-padrão de contratos por outras opções oferecidas, ainda que estas sejam mais vantajosas. Se a opção "default" é não aderir ao plano de previdência privada oferecido pela empresa, os recém-contratados tendem a mantê-la, ainda que a entrada traga benefícios de longo prazo.

Isso se deve a um mecanismo que Thaler chamou de "preferência pelo status quo", amplificado por fatores como a desatenção, que, por sua vez, é maior quando há restrição orçamentária.

A probabilidade de que pais de baixa renda acompanhem o dia a dia dos filhos é, portanto, menor do que a de famílias com maior nível socioeconômico."Nesse caso, o 'default' é delegar para a escola a responsabilidade pela vida escolar dos filhos", afirma Lichand, do MGov.

Os resultados do EduqMais indicam que levar os pais a mudar de atitude pode ser fácil.

Para Odair Aparecido dos Santos, vice-diretor da Escola Estadual Prof.ª Ismênia Monteiro de Oliveira -em Pindamonhangaba e que foi parte do piloto do programa-, "um puxãozinho de orelha de leve" já tem efeito sobre a participação dos pais na vida dos filhos.

"O envolvimento dos pais tem muito impacto no desempenho do aluno. Não é que ele vai sentar junto, fazer a tarefa. Só de perguntar para o filho como ele está, já ajuda."

PREFERÊNCIA
No Brasil, experimentos em economia comportamental são incipientes. Segundo pesquisadores da área, ainda há preferência entre os acadêmicos por pesquisar a história econômica.

"Vejo pouco espaço para descobrirmos coisas novas com isso, mas é a realidade", diz Aloisio Araújo, professor da FGV EPGE.

Os acadêmicos ressaltam que, independentemente da disputa entre diferentes vertentes de pesquisa, é baixo o patamar de recursos disponibilizado pelas agências de fomento para economia.

"A escassez de verbas em economia comportamental é uma restrição, porque a área é muito dependente de experimentação em laboratórios", diz Sergio Almeida, professor de economia da USP.

Para Ricardo Brito, pesquisador do Insper, por seu baixo nível educacional, o Brasil tem muito a ganhar com "nudges". No aspecto financeiro, por exemplo, ele ressalta que a população de menor renda paga taxas altas em empréstimos e, quando consegue economizar, elege mal suas aplicações.

"Se a gente conseguisse instruir financeiramente o brasileiro e descobrisse a melhor forma de usar os 'nudges', a gente redistribuiria renda", afirma Brito.

ALGUNS ACHADOS
Veja alguns conceitos da economia comportamental

Estrutura dual - o cérebro humano tem duas estruturas diferentes para avaliar situações e tomar decisões: a estrutura 1, intuitiva e automática, baseada em experiência e relativamente inconsciente, e a 2, reflexiva, controlada, deliberativa e analítica. Se uma delas estiver sendo requisitada, a outra pode falhar.

Exemplo: pessoas eram requisitadas a somar todos os números que apareciam durante um filme de 3 minutos; como isso exigia muita atenção da estrutura 2, elas não conseguiram ver um gorila que passou pelo fundo da imagem durante o filme. Na economia, isso explica como a estrutura 1 leva um investidor a escolher, por impulso, uma taxa com número redondo (5%, 10%, 15%) um experimento em que opções quebradas seriam as melhores escolhas do ponto de vista racional

Aversão a perda - o valor atribuído a perdas supera em muito o atribuído a ganhos
Exemplo: requisitados a atribuir um valor monetário a perder um objeto de valor ou a ganhá-lo, indivíduos chegavam a atribuir à perda o dobro do valor atribuído a ganhar o objeto

Neuroeconomia - as decisões econômicas são afetadas pela química cerebral.
Exemplo: pessoas escolhiam pagar mais dinheiro para impedir a dor em outros do que nelas próprias. A elevação de serotonina no cérebro dos participantes aumentou a propensão a pagar dinheiro tanto para impedir a dor nos outros quanto em si próprias. A elevação de dopamina fez as pessoas reduzirem o que estavam dispostas a pagar para evitar a dor nos outros.

Adaptação hedônica - os níveis de felicidade das pessoas retornam a um nível básico estável depois de uma mudança na vida, e isso ocorre com mais intensidade em relação a produtos comprados por razões afetivas que por razões práticas
Exemplo: a adaptação a impressoras (produto utilitário) em um experimento foi muito mais lenta que a adaptação a um MP3 (produto emocional)

Intangibilidade na escolha intertemporal - quando as pessoas precisam escolher entre um ganho menor e imediato ou um ganho maior, mas no futuro, não é apenas o adiamento da recompensa que conta, mas o fato de que ela é também menos tangível
Exemplo: como a dor da vacina é algo real e o benefício da doença a ser evitada no futuro é intangível, há um custo maior em aceitar o sacrifício agora para receber o benefício depois

Viés da diversificação - as pessoas no presente nem sempre conseguem predizer quais serão suas preferências no futuro, o que as induz a diversificar escolhas
Exemplo: o consumidor compra um pacote com chocolates sortidos, mas depois descobre que teria sido mais feliz se tivesse escolhido uma caixa apenas com seu sabor preferido

Reversão de preferência: cada pessoa tem uma ordem de preferência específica sobre dois bens de consumo, ou duas políticas públicas. Essa ordem de preferência é afetada pelo procedimento usado para evocar tais bens ou políticas.
Exemplo: as pessoas precisam escolher entre uma aposta com 30% de chances de ganhar US$ 18 ou outra de 60% de ganhar US$ 8, e atribuir um valor em dinheiro para cada aposta. O resultado é que elas escolhem a aposta em que tem mais probabilidade de vencer, mas atribuem valor maior à que paga o maior prêmio. A ordem de preferência, portanto, se altera de acordo com o critério de escolha.

Efeitos de enquadramento (frame) - pequenas mudanças na apresentação de opções de escolha levam a mudanças expressivas naquilo que as pessoas escolhem.
Exemplo: para um grupo de pessoas que ganha R$ 1.000, prometer um prêmio de R$ 100 por determinado resultado tem efeito menor que dar antecipadamente os R$ 100, mas prometer retirá-los se a pessoa não atingir tal resultado

Efeito posse - as pessoas conferem um valor relativamente mais alto a um produto a partir do momento em que o possuem.
Exemplo: um grupo de alunos podia escolher se sairia do experimento com uma caneca ou uma barra de chocolate; parte deles receberam a caneca e a pergunta foi se queriam trocá-la pelo chocolate, outra parte recebeu o chocolate e a pergunta foi se queriam trocar pela caneca, e o terceiro grupo não recebeu nada com antecedência. No grupo dos que receberam a caneca, 90% optou por ela; no grupo que recebeu o chocolate, só 10% trocaram pela caneca, e no terceiro grupo, cerca de metade escolheu a caneca.

Efeito status quo - indivíduos têm a tendência a seguir o padrão vigente.
Exemplo: a norma do sistema de previdência complementar dos Estados Unidos era a de que o trabalhador precisava aderir ao plano, e o resultado eram poucas adesões; quando a regra passou a ser que o trabalhador automaticamente aderia ao plano e precisava renunciar expressamente a ele para sair, a taxa de adesão subiu muito.

Pessoal, é significativo quando um estudioso sobre Comportamento do Consumidor ganha um Nobel, já que essa área não é considerada muito nobre na economia. Da reportagem, o que se destacou para você e quais as consequências deste tipo de estudo para a publicidade?

76 comentários:

  1. Quando um estudo sobre alguma teoria do comportamento do consumidor ganha visibilidade, a publicidade se agrega desse 'supervalor' e consegue uma aprovação do serviço prestado. Provando cientificamente ou, pelo menos, por números e dados (como no caso da escola), o trabalho da publicidade e propaganda se concretiza, sem indagações e com possibilidade de ampliar a cartela de clientes, sendo assim, nós nos apropriamos de um conceito importante no mundo da economia, para gerar a nossa própria economia também.

    ResponderExcluir
  2. No meu ver, o que se destacou foi o item em que fala da intangibilidade na escolha intertemporal porque acredito que as consequencias desse ato interfere muito na resposta de algum termo relacionado ao comportamento do consumidor pois se por exemplo uma pessoa pensar em fazer algo mas já imaginando nas possíveis consequencias, ela poderá estar se livrando de uma baita dor de cabeça, tipo, se eu for comprar uma coisa sem necessidade naquele momento e sem ter como pagar aquilo depois, esta atitude pode colocar em risco seu nome mas se ela pensar la na frente e perceber que o que ela pensava em consumir não é preciso no instante, ela estará se livrando dessa complicação. Esse aspecto é bom e ruim ao mesmo tempo, mas ruim mesmo para os publicitários, pois os mesmos terão que criar estratégias certeiras para atingir seu público e os convemcer de que aquele produto ou serviço é realmente necessário, fazendo assim, com que o consumidor adiquira quilo naquele exato momento.

    ResponderExcluir
  3. O estudo é de grande relevância para economia quando percebemos que pequenos incentivos estimulam a mudança de comportanto de um determinado público e o incentiva na tomada de uma atutide. Para Publicidade e profissionais de comunicação, esta e outras técnicas são peças chaves para que a transmissão de uma mensagem seja feita com sucesso e principalmente seja um estímulo que resulte em uma ação esperada. Assim, este estudo contribuí para que a comunicação seja cada vez mais assertiva.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Luana Araújo
    Lba

    Quando a um estudo do comportamento do consumidor começamos a entender melhor a sociedade. O que mais me chamou a atenção nos dados acima é como uma medida simples, mas que consegue atingir de uma forma positiva na relação dos pais com os filhos incentivando e participando da vida acadêmica . As consequências deste estudo para nós publicitários e que demostra um estimulo necessário para ter uma mudança em determinado grupo, e uma maneira de transmitir a mensagem que é desejada e ter um retorno positivo . Esses estudos e essencial para nossa comunicação.

    ResponderExcluir
  6. Percebo a importância que se tem em estudar o consumidor pois é benéfico para a sociedade, além de muito bonito esse trabalho com a educação, poderíamos aplicar esses estudos a saúde e em outras áreas de interesse comum, proporcionando a sociedade uma qualidade de vida melhor, um maior relacionamento entre as famílias. Estudar o consumidor e poder aplicar algo que realmente possa ajudar o outro a ser uma pessoa melhor é muito gratificante.

    LBB:31513053

    ResponderExcluir
  7. Essa reportagem faz menção a algo do que havia percebido e relatado. O estudo do comportamento do consumidor é algo tão complexo e abrange tantas áreas que não so cursos de comunicação, mais diversas modalidades de curso deveriam explorar pois entender o ser humano é algo sempre inovador. A matéria retrata uma medida simples que foi tomada pela escola através de mensagem de texto porém a partir desse simples sms os pais são lincados não só de lembrar da importância das tarefas serem realizadas, mas também do quanto a figura dele é importante e como não só a escola mas como a sociedade espera que o papel de pais sejam feitos com excelência.

    ResponderExcluir
  8. E interessante ver que uma coisa tão simples descoberta em um estudo de economia comportamental, consiga ver na simplicidade da tecnologia tradicional uma forma de impulsionar os clientes de tal maneira. Para a publicidade fica a dica ou uma toque de que as mídias tradicionais (por mais simples que sejam) podem causar mais efeito e impulsionamento e divulgação, devido a intimidade do cliente com certa mídia. Demonstra que a economia comportamental podem acrescentar e muito em qualquer planejamento de campanha.

    ResponderExcluir
  9. Nome: Layra Fávero
    RA: 31711824
    LBB

    Como estudantes de comunicação sabemos a importância de compreender e entender as necessidades e desejos do nosso público-alvo. Mas, além da área da comunicação, o estudo mostra como aplicar esses conhecimentos na educação do país. E isso só mostra o quanto é válido e importante ter o um trabalho de Comportamento do Consumidor reconhecido. Para a publicidade e como profissionais de comunicação, ter essas técnicas reconhecidas nos auxilia na criação e na transmissão de uma mensagem. Pois elas deixam claro como pequenas mudanças e incentivos dados às pessoas, fazem com que elas mudem os seus comportamentos. E com isso, ao final possamos ter uma mensagem coerente, criando um estímulo para que ocorra a ação desejada e planejada.

    ResponderExcluir
  10. Nome: Mariana Sampaio Pinheiro
    Turma: LBA

    As pessoas convivem com o mito de que, para impactar com alguma ação promocional, de comoção ou publicidade é necessário tubos de dinheiro. Por isso, muitas empresas preferem não fazer nada - o que é um grande erro.

    Ações como essa mostram que, quando se entende as preocupações do consumidor, o que os motiva e os aflige, ações de baixo valor e muito mais engajadas são o suficiente para trazer ótimos retornos.

    E é claro, isso não vale só para a área da comunicação. O estudo comportamental deveria ser um dos princípios básicos de qualquer profissão, afinal, no fim das contas, tudo o que todos fazem vai impactar alguém em algum lugar, com alguma história, cultura e vidas diferentes.

    ResponderExcluir
  11. O que mais me chamou a atenção no texto a cima, foi o estudo que foi realizado sobre o comportamento humano na economia, pois tal estudo conseguiu pontuar com mais precisão a motivação das escolhas das pessoas. As pessoas as vezes agem por acomodação e por desatenção acabam escolhendo o menos rentável para elas, mostrando que o comodismo e a falta de atenção pode ser o "inimigo" de uma escolha assertiva. o profissional de comunicação juntamente com a publicidade pode influenciar um comportamento mais adequado para o consumidor,levando o mesmo a fazer uma escolha mais rentável para ele, mostrando a qualidade do produto atribuindo o valor financeiro, não apenas vender por vender mas que a aquisição vai ser mais benéfica do que escolher o outro.

    ResponderExcluir
  12. Todo estudo voltado ao comportamento do consumidor se torna uma ferramenta muito valiosa para qualquer publicitário, ainda mais com estudo desse grau de relevância. Através dele surgiu uma simples ideia de enviar SMS aos pais de alunos com baixa frequência, que acabou diminuindo esse problema, o índice de reprovação ainda melhorou as notas de português e matemática desses alunos. Dessa forma o publicitário deve agir, através de algum conceito ou estudo, definir uma estratégia que atinja o consumidor mudando sua experiencia ou em sua tomada de decisão.

    Rafael Aguiar
    LBA

    ResponderExcluir
  13. A consequência desse tipo de estudo na publicidade é que isso possibilita o aperfeiçoamento, uma melhor qualidade do nosso trabalho e realizarmos jobs mais ceirteiros e é importante a gente ter um entendimento completo. Achei interessante a revelação da pesquisa que somos menos racionais em nossas escolhas.

    Gabriela Moreira Maia de Carvalho
    Lba

    ResponderExcluir
  14. A consequência desse tipo de estudo na publicidade é que isso possibilita o aperfeiçoamento, uma melhor qualidade do nosso trabalho e realizarmos jobs mais ceirteiros e é importante a gente ter um entendimento completo. Achei interessante a revelação da pesquisa que somos menos racionais em nossas escolhas.

    Gabriela Moreira Maia de Carvalho
    Lba

    ResponderExcluir
  15. Acredito que o estudo do comportamento do consumidor é de grande importância na publicidade e na economia, pois partindo dos conhecimentos adquiridos através deste estudo conseguiremos ficar cada vez mais próximos do nosso publico potencial entendendo e compreendendo qual é o fator de decisão do consumidor na escolha de um produto/serviço.
    Pois através deste do estudo podemos ver que uma simples ação pode gerar um grande resultado de forma simples, barata e eficaz.

    ResponderExcluir
  16. Chegamos em uma etapa, como futuros publicitários, que começamos a compreender e obter uma visão mais expandida das necessidades de compreender o consumidor como peça única e individual para nossas estratégias publicitárias. Onde por mais que a comunicação se desenvolva a partir da comunicação em massa, as pessoas são indivíduos únicos e diferentes. O presente estudo mostra as diversas aplicabilidades da economia comportamental e, principalmente, sua aplicabilidade em um dos principais campos: na educação, demostrando a importância de um estudo como este.

    Na publicidade, claro, ao conhecermos mais sobre os nossos consumidores, automaticamente a tarefa de conseguirmos atingi-los se torna um desafio maior, uma vez que precisaremos de técnicas e abordagem certeiras que englobe um todo mas, ao mesmo tempo, acerte cada um individualmente. Isso podemos ver quando o autor fala sobre Intangibilidade na escolha intertemporal e a reversão de preferência. Ao incitarmos novas mudanças às pessoas, e também novos incentivos, automaticamente faz começar um novo processo de mudança nelas. Isso, junto a uma mensagem assertiva e também com uma composição comunicacional bem trabalhada, isso leva a um estímulo final onde aconteça a ação final do consumo.

    ResponderExcluir
  17. Esse tipo de estudo é extremamente importante para os estudiosos de comunicação, em especial, para os publicitários. Uma vez que entender o comporatmento humano é extremamente importante em diversas áreas, e entender como ele funciona diante a economia, pode ser uma ferramenta valiosa para planejamento de campanhas e em como atrair o consumidor. Assim, podemos trabalhar melhor argumentos de venda, estratégias de campanha, além de ter um panorama mais assertivo em relação ao que o consumidor precisa e quer ouvir.

    ResponderExcluir
  18. É interessante pensarmos sobre tomadas de decisão sempre que formos produzir qualquer tipo de material com foco em venda ou adesão de algum produto, serviço ou ideia. Mais que isso, é preciso entender que as decisões não surgem do nada, sem um contexto ou background.
    Comportamentos, empurrões e temas correlacionados devem, sim, ser abordados na Publicidade, com maior frequência, inclusive.

    ResponderExcluir
  19. É de extrema importância, principalmente para nós profissionais da comunicação, entender o comportamento do consumidor e quando um estudo referente a isso ganha um premio é reconfortante.

    O estudo do comportamento consumidor pode afetar diretamente a economia mundial, e quando mais cedo percebermos isso, melhor sera para o mercado.

    Um dos principais pontos para a criação de qualquer plano de comunicação com o objetivo de vender algo, é saber pra quem está vendendo e quais as preferencias dessa pessoa isso torno a vida mais fácil e o trabalho mais profissional, além das chances de darem resultados melhores aumentarem.

    ResponderExcluir
  20. E de extrema importância para nós, vermos o comportamento do consumidor receber um premio destes, mas o que mais me chamou a atenção foi o fato das escolas públicas utilizarem do SMS para deixar os pais mais próximos dos estudos dos seus filhos, sem isto, os pais acabam se esquecendo da vida acadêmica dos filhos, esta técnica utilizada pelas escolas e fantástica! Podemos claramente ver como técnicas da publicidade e do marketing auxiliando outras áreas, que não só as vendas.

    ResponderExcluir
  21. Como é gratificante ver o quão longe podemos ir e obter resultados através da comunicação, não se obtém resultados sem a comunicação. É extraordinário podermos através de uma comunicação muito bem estruturada alcançarmos resultados que podem influenciar o mundo.

    ResponderExcluir
  22. A economia é mais uma área que o estudo do comportamento humano consegue adentrar e defender, mostrando não somente as propensões de consumo, mas também como e quanto (economicamente falando) o consumidor está motivado em consumir. Os estudos facilitam em muitas outras áreas. Para nós da Publicidade, fica mais fácil pensar em estratégias e táticas de persuasão, observando a economia comportamental. Aliando esses conceitos a muitos outros que direcionam como atingiremos o target, fica quase imbatível o plano publicitário.

    ResponderExcluir
  23. Ao meu ver, quando a área do Comportamento do Consumidor se une a economia, as duas áreas tem tudo para dar certo e formarem uma sociedade mais conscientizada e responsável. Muitas teorias quando vistas na prática mostram o quanto o consumidor pode ser persuadido mas também pode ser resistente, e nessa hora que o outro lado tem que fazer de tudo para conseguir vender o seu peixe. No entanto, para nós publicitários, é preciso entender que a economia é um papel fundamental para a fomentação do nosso serviço prestado, pois, através dela é que vamos saber montar as nossas estratégias para impactar o grupo social no qual queremos atingir e convencer. Já para a economia, entender a publicidade é uma forma de conseguir as repostas que ela procura para os problemas que os consumidores passam, muitas vezes pelo seu impulso aliado ao consumismo, por fim, as duas áreas quando estão unidas, conseguem manter uma estabilidade tanto intelectual quanto financeira, sendo assim, o consumidor não deixa de adquirir produtos ou serviços, mas também estará sempre com a consciência de como a coisa funciona, isso o tornará precavido de crises financeiras.

    ResponderExcluir
  24. "Uma espécie de 'empurrão' da política pública nos indivíduos na direção de ações benéficas para eles próprios e para a sociedade." Às vezes nós agimos sem pensar no outro e sem pensar que nossas atitudes, por menor que sejam, terão um impacto. Esquecemos que quando direcionamos nossas ações para algo positivo, podemos fazer a diferença. E, por isso, às vezes precisamos mesmo de um empurrão na direção certa. Esse tipo de estudo para a publicidade é importante pois mostra que, ao compreender as preocupações do consumidor, suas motivações e sonhos, é possível incentivar o consumidor a tomar uma atitude e encontrar o caminho certo para uma mudança positiva de comportamento.

    ResponderExcluir
  25. Carolina Márcia de Souza Moreira
    LBB Noite

    Fazer um estudo sobre comportamento do consumidor e esse ser reconhecido pela ciência é muito importante para nós publicitários, pois mostra a importância do nosso trabalho. Achei interessante como um ideia simples de ser aplicada conseguiu mudar de forma eficiente o acompanhamento dos pais em relação a escola de seus filhos. É um estudo muito válido, pois vemos que a educação no Brasil não é eficiente, contudo, com medidas práticas como essa são de importantes para mudar o comportamento desses país.

    ResponderExcluir
  26. Quando tem um estudo sobre o comportamento do consumidor, da pra entender um pouco melhor a sociedade. O que mais chama a atenção, é que dessa matéria retrata uma medida simples que foi tomada, através de uma simples mensagem, que a partir disso, os pais são pinçado para lembrar das tarefas, e o quanto essa figura é importante.
    Nátally martins

    ResponderExcluir
  27. Retratado de uma maneira simples a reportagem trás o comportamento do humano na economia uma nova visão. Estudar o costume do consumidor é importante não só para as áreas da comunicação e sim para todas as profissões já que tudo nos motiva está relacionado aos nossos hábitos, conduta e no meio que vivemos.

    ResponderExcluir
  28. O estudo do comportamento do consumidor é de grande importância na publicidade e na economia , Na publicidade conhecemos mais sobre nossos consumidores automaticamente a tarefa de conseguirmos antigir-los se torna um desafio maior.temos que trabalhar melhor os argumentos de venda e estrategias.

    ResponderExcluir
  29. Para profissionais da comunicação como nós, é muito importante estudar e entender o comportamento dos consumidores, principalmente do nosso público-alvo, para obter sucesso em nossos trabalhos, e ter o reconhecimento desse trabalho com um prêmio tão importante em diversas áreas do conhecimento é incrível. Já é um passo importante para mudar a visão do país, e termos um crescimento significativo na economia, em diversos setores.

    Daniela Barbosa Oliveira
    RA: 31516790

    ResponderExcluir
  30. Silvério Giovanni1 de novembro de 2017 08:10

    O comportamento do consumidor é de grande valia para a publicidade como um todo, e mesmo que as vezes não sendo muito "nobre" para a economia, todos os estudos e teorias tem um fundamento, e que tem real valor se usadas na prática. Não tive uma teoria predileta ou algo do tipo, acho que todos os estudos são validos e quando mais fundamentos e teorias aplicáveis no comportamento do consumidor, mais "simples" vai ficando o entendimento do que se passa em sua mente. Então para a publicidade é perfeito, pois se você entende em partes como funciona a mente do consumo, você consegue a indução ao mesmo.

    Silvério Giovannini
    31417569

    ResponderExcluir
  31. O comportamento do consumidor é algo que ainda tem que ser muito pesquisado, pois cada um tem um pensamento e uma maneira de se agir, na escola não são só os professores que influenciam na educação de seus alunos, os pais tem que ser sim muito presente na vida de seus filhos tanto no dia a dia, quanto acadêmico. Os meninos estão crescendo conhecendo o mundo e o que deverão buscar em suas vidas a diante, e eles precisam da influência de seus pais para fazer as melhores decisões e não ter arrependimentos depois. As escolas são muito importantes na educação e na convivência dos passos das fases de nossas vidas.

    ResponderExcluir
  32. A comunicação social existe nessas duas vertentes, no presencial e no virtual. Esse estudo mostrou que simplesmente por receberem SMS de alerta, pais de alunos passaram a dar mais atenção para a vida acadêmica de seus filhos. Talvez, se esse alerta viesse de uma reunião agendada, o filho poderia se sentir punido, o pai poderia se sentir mais cansado, dentre outros. O comportamento humano é tão complexo, e precisa ser cada vez mais estudado, e essas teorias sempre merecem destaque!

    ResponderExcluir
  33. Na minha opinião as teorias comportamentais ainda tem muito o que pode ser explorada. É muito complexo estudar os comportamentos do ser humano, entender o que se pensa e quais serão suas ações. Também acho significativo o prêmio na área da economia. O que mais me chamou atenção foi a utilização da tecnologia como forma de aprendizado dos alunos. Recentemente passou no Fantástico um aplicativo que o pai de solver para ajudar o seu filho nos estudos diários. Acredito que pode ser ainda mais aprimorado e pode incluir ela como mecanismo de ajuda aos alunos. O que mais me chamou atenção também é que as pessoas consomem para aliviar uma perda e cada vez mais podemos perceber isso na sociedade da qual vivemos, as pessoas querem ultimamente justificar o seu ato de consumo, mesmo que ele seja em excesso. Para tudo, tentam encontrar uma justificativa.

    ResponderExcluir
  34. O comportamento do consumidor é uma área em fase de descobertas, é uma área com grande complexidade mas com grande capacidade.
    Uma ferramenta simples como SMS pode influenciar e motivar o público-alvo a praticar/consumir.
    Ainda tem muito o que pesquisar sobre o ser humano e seu comportamento e usar a favor da publicidade.

    ResponderExcluir
  35. Ao compreender os estudos econômicos juntos aos da publicidade, vamos muito além de números. Traçamos um perfil de comportamento, a partir de ideias que as pessoas possuem para a utilização do seu dinheiro e o que ganha por proporção de valores, o que faz aquela pessoa consumir de acordo com a estrutura econômica dela.

    ResponderExcluir
  36. O acompanhamento dos pais com os filhos e o retorno que isso pode gerar é de extrema importância. Como estamos vivendo em uma era de novas informações a cada segundo, ficamos propícios a desviar a atenção todo tempo, isso pode gerar adultos com baixo desempenho em suas áreas profissionais o que vai impactar diretamente na sociedade.
    E toda essa informação disparada sem controle ao nosso redor tem gerado consequências, como a dúvida em escolher um produto por ter muitas opções ou opiniões o que se destaca no viés da diversificação, ficamos na dúvida do que realmente vale a pena ou não e acabamos escolhendo algo que traga insatisfação o que pode gerar reclamações e consumidores inimigos de uma marca, não porque o produto seja ruim mas porque o consumidor não conseguiu filtrar bem o que realmente atendia suas necessidades. Então nós como publicitários temos a cada dia grandes desafios sobre como atingir o consumidor removendo os ruídos fazendo com que ele se sinta satisfeito com a escolha que fez.

    ResponderExcluir
  37. É importante ressaltar que a pesquisa nos informam dados muito minuciosos a respeito do comportamento do nosso consumidor. Por exemplo, podemos utilizar os conceitos da Aversão a perda em economia do consumidor que dizem a respeito do valor atribuído a perdas em nossas campanhas publicitárias, as palavras chave como você não pode perder, essa promoção é só até hoje, últimas peças no estoque fazem toda diferença na tomada de decisão de compra de nossos consumidores.

    Mateus Araújo LBA

    ResponderExcluir
  38. O que dêstacou pra mim foi a parte que fala que os indivíduos tem a tendência de seguir o padrão vigente. Vemos isso todos os dias, tem até seu lado bom mas com certeza tem o lado ruim.
    Os padrões são coisas que regem nossas vidas a milhares de anos. Desde os primórdios até hoje em dia, o homem ainda faz o que o macaco fazia, já dizia a canção. Vivemos num jogo da imitação, e nosso jogo é muito bom quando se segue coisas boas e positivas que realmente irão somar em nossas vidas ou da comunidade em que estamos, tem coisas que são copiadas apenas por serem mais práticas e não requererem muito esforço e outras por fim que são apenas modinhas.
    É isso no meio publicitário tem sido usado para influenciar no consumo ou pra criar insentivos para tal. E as campanhas para esse tipo de consumo geralmente são campanhas de "tiro curtos", são tão rápida quanto o jogo da imitação dura e costumam ser bem sucedidas devido a pré disposição do público para o produto ou serviço.

    ResponderExcluir
  39. Bom, a principio posso destacar a forma que mais me interessou no texto, que é a maneira pratica e eficaz da escola mostrar a preocupação da frequência do aluno e de que os pais podem ficar por dentro do dia á dia do filho. As pessoas quando pensam em publicidade e propaganda, vem logo em mente que é para consumir o deviddo produto/serviço, e essa escola mostrou que não se trata só disso e sim de lembra-los e algo importante, que é a educação de seus filhos na escola e ficando por dentro das faltas.
    Pode-se dizer que é um diferencial que essa escola tem e não é uma publicidade que gasta rios de dinheiro como muitas outras gastam e não tem um retorno tão positivo assim, com certeza muitos pais ficaram surpresos e satisfeitos por receber esse sms, apesar do nosso dia á dia tão corrido acaba que um simples lembrete faz muita diferença lá na frente.

    LBA - 31517144

    ResponderExcluir
  40. Entender o cérebro humano é de grande valor para um profissional de comunicação. O estudo do comportamento do consumidor nos ajuda a moldar nossa campanha, podendo de certo modo saber como e quem atingir, construindo assim melhores resultados.

    ResponderExcluir
  41. Uma ação simples que conseguiu melhorar o desempenho dos alunos, e também mudou positivamente a relação de interesse dos pais ao estudos dos filhos é o que chama atenção. O estudo do comportamento do consumidor é um fator de extrema importância para nós, a partir dele, conseguimos captar o estímulo necessário para influenciar determinado grupo e transmitir a mensagem desejada recebendo um bom retorno.

    ResponderExcluir
  42. Através de uma maior visibilidade do comportamento do consumidor como viés da economia, seria possível traçar uma melhor estratégia para gestão de crises financeiras e organizacionais. Desta forma, o que se mostrou mais interessante no estudo foi que a ação utilizada para melhorar o desempenho dos alunos gerou uma cadeia, chegando também à economia nos custos que geralmente são gastos com alunos repetentes.

    ResponderExcluir
  43. Acredito que o estudo possui grande importância principalmente para a área de publicidade e propaganda que estuda o comportamento do consumidor. Com o estudo podemos perceber que o ser humano precisa de um pequeno estimulo para agir de forma correta e atenta, logo, a publicidade pode usufruir do estudo para tentar estimular o consumidor a comprar algum produto ou serviço.

    ResponderExcluir
  44. Este estudo auxilia os profissionais de comunicação pois mostra o que é levado em consideração no momento de realizar uma escolha, e essa informação é fundamental ao realizarmos uma campanha, pois assim podemos realizar com mais eficiência os argumentos de venda de um produto ou serviço.

    ResponderExcluir
  45. Achei interessante o fato de um conjunto de estudos como o comportamento do consumidor ter sido reconhecido em uma premiação tão grandiosa. Isso mostra o quanto é importante e necessário entender as motivações é a linha de consumo como un todo das pessoas não apenas na área da comunicação, uma vez que consumir é algo que integra diversas áreas do saber, é um estudo social e antropológico.

    ResponderExcluir
  46. O que mais chamou minha atenção é o estudo sobre o comportamento do consumidor na economia, foi observado nesse estudo que não é possível agradar todos os consumidores, e mostrou também que a maioria deles estão acomodados com o estilo de consumo. Mesmo os consumidores não fazendo analise de preço e serviços eles estão sempre motivados a está comprando. Com esse comportamento econômico nós publicitários temos uma facilidade maior para fazer uma estratégia de marketing.

    ResponderExcluir
  47. Acredito que é de grande importância o estudo do comportamento do consumidor já que isso impacta diretamente em diversos fatores no mercado, inclusive para nós publicitários. Uma das grandes chaves na publicidade é tentar compreender as motivações dos consumidores, os seus desejos e comportamentos.
    Achei muito relevante o prêmio recebido pelo estudioso, e isso demonstra reconhecimento pelo trabalho que ele faz.

    ResponderExcluir
  48. Cibele Nayara Ribeiro Fonseca de Jesus
    LBA
    Esse tipo de estudo sobre as reações dos consumidores diante de um novo estratégia econômica é muito importante e eficaz para se obter respostas do comportamento do consumidor mediante a variáveis situações. Desse modo, a Economia trata em seus estudos/abordagens do essencial no comportamento humano, qual seja: proporcionar satisfação às pessoas, desde que essas consigam atingir objetivos e cumprir metas; desde que tenham suas necessidades satisfeitas. Acontece que a recíproca também vale para esse caso. Uma vez que a escassez se apresenta de forma inexorável, por vezes, o grau de satisfação do consumidor, caso não seja alcançado os objetivos em termos de consumo a que foi almejado, diminuirá, tendendo, pois, à completa insatisfação. Insatisfação que se alargará ainda mediante outro conflito que não raras vezes ganha supremacia: quando o trabalhador paga de impostos mais do que recebe como componente social de seu padrão de vida.

    ResponderExcluir



  49. A partir do texto a cima, conseguimos mensurar que o estudo do comportamento do consumidor se faz, cada dia mais presente e mais importante, no meio da comunicação. Podemos perceber, que um simples fato pode ter uma grande repercurção. Nele, conseguimos perceber que nos seres humanos muita das vezes não escolhemos certas "coisas" para nossa vida, mesmo que seja benéfica, pois somos moldados por certos contextos e padrões que podem ser identificados facilmente, por um profissional da comunicação.

    ResponderExcluir
  50. Bem interessante a pesquisa pelo fato de mostrar que o estudo do comportamento do consumidor é um fator de muita importância para nós profissionais da comunicação, a partir dele, conseguimos ter o estímulo necessário para influenciar publico alvo

    ResponderExcluir
  51. Jéssica Campos Andrade
    315113084
    A importância do estudo do comportamento do consumidor é de extrema importância na publicidade, pois partindo dos conhecimentos adquiridos através do estudo nós conseguiremos ficar cada vez mais próximos do nosso publico alvo entendendo e compreendendo qual é o fator de decisão do consumidor na escolha de um produto/serviço.

    ResponderExcluir
  52. Ingrid Maria Duarte LBA
    O do comportamento do consumidor é uma maneira de entender melhor a sociedade. O que mais é visível nos dados acima é como uma simples medida, consegue atingir de forma positiva a relação entre os pais e os filhos incentivando e participando na vida acadêmica . As consequências deste estudo para nós profissionais da comunicação e de demonstra como é necessário fazer uma mudança em determinado grupo, de maneira que consiga transmitir a mensagem desejada e ter um retorno positivo .

    ResponderExcluir
  53. Larissa Acácio Rodrigues LBA

    Sabe-se que a influencia o comportamento do consumidor para agir com mais embasamento diante de suas ações.
    Portanto omo podemos perceber nessa postagem mostra que ouve avanço no ensino e teve uma queda de no índice de reprovação anual, graças a uma maneira eficaz de atingir o individuo de maneira direta.

    ResponderExcluir
  54. Esse estudo é de extrema importância principalmente para a publicidade, pois entendo melhor a maneira "exata" que o consumidor pensa conseguimos chegar de modo mais fácil as seus desejos que muitas vezes não são nem percebidos por eles. A economia comportamento percebe que é essencial trazer a satisfação do consumidor. O grande segredo para ter sucesso como publicitária é compreender como pensa a cabeça de um consumidor.

    Camila Alves
    LBB

    ResponderExcluir
  55. Thiago Souza Penna9 de novembro de 2017 09:45

    A economia comportamental é um ramo novo e que tem conquistado resultados importantes. Buscar um prisma mais amplo, combinar ramos do conhecimento que até então dialogavam pouco como a psicologia e a economia pode ser uma saída para compreendermos melhor o processo de tomada de decisão do ser humano. Compreender de form mais ampla esse processo de tomada de decisão pode trazer benefícios nas mais diversas áreas. Tenho a impressão que nunca saberemos com exatidão, mas eliminar as pequenas incertezas pode nos dar um cenário mais favorável na tomada de decisões racionais.

    ResponderExcluir
  56. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  57. Percebi com o texto em tela que, muito além de promover interação a comunicação pode promover transformação na sociedade através de ferramentas muito mais simples do que imaginávamos. Pode-se notar também a grande importância da análise do Comportamento do Consumidor, pois o referencial para o desenvolvimento do trabalho foi justamente baseada neste estudo aprofundado. Excelente texto!!

    Sílvio Oliveira - Turma LBA

    ResponderExcluir
  58. Cecilia Vieira Marques-LBA10 de novembro de 2017 16:16

    Como citado na reportagem, a Economia do Consumidor não ganha a merecida atenção de recursos e cientistas empenhados neste campo de pesquisa. Um economista desta área ganhar o prêmio Nobel gera visibilidade para a área e ressalta os benefícios que é possível ser conquistados para as pessoas e sociedade como um todo. Até mesmo práticas de pouco investimento podem gerar um grande impacto social.

    ResponderExcluir
  59. Um economista ganhar um premio nesta área e fenomenal! e gera uma visibilidade enorme, gerando enorme impacto na sociedade atual, com coisas simples podemos promover transformações !

    ResponderExcluir
  60. Um fato interessante é que as empresas não sabem o quanto podem lucrar / economizar com esse tipo de pesquisa. Como no exemplo do texto, a escola poupou 12,40 para cada 1 real investido. Nós como profissionais de publicidade devemos nos atentar aos possíveis problemas que nossos clientes enfrentam, e cogitar pesquisas como essa para entender e resolver.

    ResponderExcluir
  61. O que mais se destacou para mim, sem dúvidas por o gatilho inserido na rotina dos pais, fazendo com que esse simples toque para eles sobre o comportamentos dos filhos já os faça querer enxergar mais o óbvio.
    Para a publicidade, poderíamos adaptar o recurso, fazendo as pessoas se lembrarem de coisas básicas também, como marcar um consulta no dentista, fazer as compras da semana, praticar exercícios etc. Tudo dependendo do cliente que tivermos.

    ResponderExcluir

  62. O estudo apresentado serve de auxilio aos profissionais de comunicação, pois mostra os elementos que são levados em consideração no momento da tomada de decisão. Visto isso, torna-se muito mais fácil e assertivo a criação de argumento promocionais em campanhas publicitárias para produtos/serviços.

    ResponderExcluir
  63. Um estudo como este, acima de tudo, permite maior visão para outras áreas de conhecimento. Para nós, publicitários, é primordial entendermos o que motiva o consumidor no momento de escolha de um produto e/ou serviço. E a perspectiva da economia para o nosso contexto nos dá um maior embasamento sobre isso. Ademais, essas noções podem abranger um contexto muito maior, como no caso da pedagogia, expresso no texto.

    ResponderExcluir
  64. O tema é muito interessante, vejo isso no meu dia já que tenho um filho e também tenho sobrinho. Convivo com algumas crianças na idade escolar e há uma diferença notória naqueles que tem mais atenção e apoio tem um desenvolvimento melhor e maior do que os que não tem. É triste constatar isso mas é nossa realidade.
    Esse projeto de incentivo relatado na reportagem é uma amostra que pequenas mudanças podem fazer a grande diferença no futuro.

    ResponderExcluir
  65. Cibele Nayara
    LBA
    Pode-se notar que a teoria em que o ganhador do Nobel, Thales , que visa a teoria clássica da economia pressupõe que as pessoas são racionais . Tomam decisões com base nas informações disponíveis e escolhem a opção que vai melhor servir a elas. A partir desse entendimento, um consumidor não vai comprar três pacotes de bolacha (quando precisa apenas de um) só para ganhar um copo da marca (que ele não precisa).ai entra a pesquisa de Richard Thaler, onde sua premissa básica é de que os seres humanos não são sempre racionais e que suas escolhas são baseadas em questões subjetivas e culturais – muitas vezes, esses fatores podem pesar até mais do que a racionalidade. A linha de pesquisa de Thaler, conhecida como economia comportamental, humaniza a economia.Por outro lado, mostra que o comportamento das pessoas afeta movimentos na economia que não podem ser previstos ou explicados pelos economistas clássicos. De certa forma, ele mostra que as tomadas de decisão não são tão simples como pensavam os economistas.

    ResponderExcluir
  66. A mente do consumidor é como um quebra-cabeças que aos poucos é desvendado e solucionado. Entender o comportamento dos consumidores é a chave para traçar uma estratégias e assim desenvolver uma melhor comunicação. Para as áreas de comunicação e principalmente para a Publicidade, os fatores do comportamento humano em relação à economia têm sido primordial para consolidação de empresas, produtos ou serviços, fazendo com que a comunicação, o planejamento das campanhas e a forma de venda sejam mais eficazes e atrativas para os consumidores.

    ResponderExcluir
  67. Hoje, podemos compreender com mais clareza que cada consumidor tem um comportamento único e individual. Cada um é movido por uma motivação diferente e suas percepções são guiadas pelas experiências vivênciadas, que são específicas de cada pessoa. Daí as dificuldades dos publicitários em desenvolver a comunicação para massa, porém pensando nas particularidades de seu público.

    No estudo apresentado no texto há diversas aplicações da economia comportamental nos campos da sociedade.Essas aplicações podem gerar um resultado eficiente nas empresas com um bom custo benefício.

    Thais Lima LBB

    ResponderExcluir
  68. O comportamento humano é algo incrível de se estudar. Com relação ao comportamento do consumidor, é de extrema importância pesquisas na área para o mercado publicitário. É muito fácil imaginar o que se passa na mente do consumidor e criar uma campanha, mas o estudo na área permite compreender melhor o seu público e assim criar produtos e conteúdos que tenham mais chances de atingi-lo e ser significativo.

    ResponderExcluir
  69. O comportamento do consumidor é muito importante para nos publicitários,me chamou muito atenção o fato dos pais ficarem mais atentos na vida escolar dos seus filhos por um simples SMS.E muito difícil entender o consumidor saber como vamos conseguir chamar a atenção deles seja para a publicidade ou para qualquer área .

    ResponderExcluir
  70. O que mais se destacou foi a possibilidade de realizar esse estudo. Nunca imaginei aplicar esse conhecimento em ações tão simples que mudam visivelmente o comportamento do consumidor.
    Após ler essa matéria, percebi o tanto que podemos expandir nosso conhecimento para infinitas áreas que precisam de alguma intervenção e talvez nem imaginam o quanto a mudança pode ser benéfica.
    Espero que nosso governo um dia pense em investir em profissionais do nosso ramo nas escolas públicas. Diversos projetos excelentes podem ser criados pensando no crescimento pessoal e coletivo dos alunos.

    ResponderExcluir
  71. Os estudos realizados só comprovam o quanto somos movidos a estímulos e a buscas por conhecer melhor o que nos leva a consumir nos torna mais capazes de atrair a atenção das pessoas para aquilo que queremos. E relexo a importância de se conhecer melhor o comportamento do consumidor estão nos crescentes números apresentados pelas pesquisas e pelas melhorias na educação.

    ResponderExcluir
  72. Entender o comportamento do consumidor é de suma importância, pois é ele quem devolve o reflexo do que a empresa é para ele. Entendê-lo e conhece-loso mostra pra ele o quão importante ele é para você e não somente o dinheiro dele, isso atraí, instiga. Conhecer o público e compreender só dá ao mercado grandes chances de chegar até as pessoas e alcança-las, criando um produto ou uma peça publicitária capaz de encanta-las, por se identificarem com esse produto ou peça publicitária.

    ResponderExcluir
  73. Esses estudos nos mostram como somos maleáveis à informações e como buscamos nnovas coisas para nos satisfazer mais e mais . O Comportamento do consumidor nos é necessário para entendermos a fundo o problema e o que nosso consumidor deseja. Uma vez que este deseja segurança e informações sobre suas crianças esse sistema de sms aos pais é totalmente eficaz, evitando problmas maiores caso a criança tenha sofrido algum tipo de problema.

    ResponderExcluir
  74. Esses estudos são de extrema importância para o desenvolvimento não apenas humano, mas de estratégias de comunicação. Como a descoberta da Neuroeconomia, onde o comportamento e decisões de consumo são afetadas por químicas cerebrais, onde mostra que os profissionais de comunicação e marketing devem sempre levar em conta diversos fatores, e buscar suas atualizações, de modo ativo e que agregue valor e conteúdo certeiro para os consumidores.

    ResponderExcluir