terça-feira, 11 de maio de 2010

Classe D é a bola da vez

Por Sylvia de Sá - Mundo do Marketing - 16/03/2010

Depois de todas as atenções voltadas para a classe C, chega a hora da classe D. Com R$ 381 bilhões para gastar em 2010 e expectativa de que a massa de renda ultrapasse a da classe B ainda este ano, é na D que o mercado encontra novos consumidores. Com o perfil de consumo diferente de todas as outras classes sociais, já que não pode arriscar e precisa fazer o orçamento render, as famílias da base da pirâmide aparecem como um desafio para o mercado, mas podem ser uma grande oportunidade para as empresas que conseguirem entendê-las.
Com uma cesta de produtos ainda reduzida, se comparada ao consumo das outras classes, esses consumidores estão em ascensão. O número de categorias consumidas passou de 21, em 2002, para 34, em 2009, segundo o estudo Tendências da Maioria, realizado pelo Datafolha/Data Popular e obtida com exclusividade pelo Mundo do Marketing. Entre os produtos que entraram para a lista de compras recentemente estão suco pronto, massa instantânea, detergente líquido, molho de tomate, creme de cabelo e amaciante de roupa. Esse número tende a crescer e não se limita ao consumo de massa.
Em 2010, estes consumidores pretendem adquirir computador, geladeira, moto, carro e viagens de avião. O segredo para vender para eles está em desvendar as diferenças e características desta classe, que muitas vezes se assemelham às da classe C. Saem na frente as marcas que apoiarem este consumidor no momento em que ele ingressa no mercado de consumo.
“O consumidor de classe D está sendo apresentado agora ao universo das marcas. Aquelas que souberem ensiná-lo que marca não é apenas status, mas que funciona como avalista de qualidade de um produto, tendem a ter a fidelidade desse público”, aponta Renato Meirelles, Sócio-diretor do Data Popular, em entrevista ao Mundo do Marketing.
Venda deve ser assistida
Marcas que usem embalagem ou material de comunicação para orientar estes consumidores estão no caminho certo. A venda deve ser assistida, o que faz com que o papel do autoserviço seja menor na classe D, que prefere comprar em feira livre, no varejo tradicional ou com um vendedor porta a porta, para que receba explicações sobre a melhor maneira de usar o produto.
As categorias que pretendem conquistar o consumidor da base da pirâmide devem investir em embalagens e quantidades de menor desembolso, que deixem o consumidor seguro para arriscar e experimentar novos produtos. Já aquelas que estão consolidadas e são de presença contínua no dia a dia podem apostar em embalagens tamanho família, que tendem a ser mais econômicas.
Para as marcas de consumo de massa, a classe D é o segmento em que as chances de faturamento são maiores. “É um mercado muito grande, o que para os bens de consumo de massa é fundamental. Tem muito mais gente na classe D do que na A e na B”, conta Meirelles (foto). Atualmente, são 71,3 milhões de pessoas que recebem até três salários mínimos. Até novembro de 2009, 30% da classe D havia migrado para a C, enquanto 55% mantiveram a mesma posição e apenas 15% caiu para a E. “O que a classe C for crescer virá da classe D, eles são os emergentes dos emergentes”, explica Meirelles.
Mulheres respondem por 43% do orçamento
Programas como o Bolsa Família são algum dos responsáveis por impulsionar o consumo entre essas famílias. Outro fator importante é o aumento do salário mínimo. O último reajuste, por exemplo, colocou R$ 27 bilhões na economia. Serviços educacionais, produtos de higiene e beleza e itens de informática são interesses que se destacam por serem vistos como um meio para aumentar o orçamento familiar.
De acordo com a pesquisa do Datafolha/ Data Popular, 25% dos entrevistados pretendem matricular seus filhos em escolas particulares. Atualmente, das 5,5 milhões de crianças de até 14 anos que estudam em colégios privados, 19,1% pertencem à classe D. Já o computador aparece como um dos principais bens a serem consumidos este ano, com 33% das intenções de compras.
A beleza também é vista como um investimento para se destacar no mercado de trabalho.
Isso inclui as mulheres, que já chefiam 32% das famílias de classe D e respondem por 43% do total de rendimento. “A beleza é importante, pois elas tendem a ganhar mais dinheiro quando se apresentam melhor. A busca pela vaidade está relacionada ao resgate da autoestima, mas também é um investimento para se dar melhor no mercado de trabalho”, explica o Sócio-diretor do Data Popular.
Investir na classe D pensando no futuro
Na hora de se comunicar com este consumidor, a televisão ainda é o principal canal, mas não se pode negar o crescimento da penetração da internet neste grupo. “Este consumidor ainda é medroso para a compra on-line e o cartão de crédito é algo recente, mas a internet como fonte de pesquisa de preço já é um fato”, acredita Meirelles.
Com a consolidação da classe C e a ascensão da D, encontrar a forma ideal para se comunicar com este consumidor é o caminho para o sucesso das marcas que toparem o desafio. “Quem foi pioneiro olhando para a classe C olhe para a classe D. Eles são mais jovens e farão parte do mercado consumidor por mais tempo. Investir no futuro é investir na classe D, seja porque ela migrará para a classe C, ou porque tem mais a conquistar, já que a cesta de produtos é menor. As marcas que entenderem essa oportunidade têm grande chance de serem líderes de mercado no futuro”, aconselha do Sócio-diretor do Data Popular.
Prezadas e Prezados, depois de falarmos da classe C no último post, agora é a vez da classe D. O que distingue? No que é igual? O que surpreendeu vocês?

41 comentários:

  1. A classe D vem sendo observada de perto pelas empresas que pretendem alcança-la enquanto consumidora.

    O poder de compra esbarra no baixo poder aquisitivo, mas acredito que muitas empresas facilitam o ato de compra gerando várias formas de pagamento que deixam esse consumidor numa situação mais confortável e segura para realizar a compra.

    É fato que essa classe é o futuro, pois como disse o texto é ela que vai ficar mais tempo no mercado. É hora de investir nesse mercado e trabalhar a venda assistida cada vez mais, trabalhar um relacionamento mais próximo empresa/cliente e reduzir os preços.

    A classe D se iguala à classe C quando começa a emergir e apresenta um menor percentual de queda para a classe E, é um forte indício que a nossa economia está no caminho certo.

    ResponderExcluir
  2. A classe D que tem rendimento médio mensal de até quatro salários mínimos e vem consumindo mais em volume de produtos como alimentos, bebidas, higiene pessoal e limpeza.

    Estava lendo dados divulgados pela LatinPanel e uma matéria da revista exame que possui o titulo "O Consumo na Era Lula" que esclarece que o aumentou o consumo da cesta básica e de compras da classe D e E aumento cerca de 8,2 mil nos últimos quatro anos.

    A pesquisa mostra ainda que depois do bolsa família o número de itens quee de poder de compras nos lares de baixa renda saltou de 21 para 27, estas podem ser as principais mudanças nas relações de consumo.

    Em minha opinião a classe D vem puxando a economia no Brasil, esta classe foi a responsável pela metade do crescimento das vendas nos últimos anos de alimentos e artigos de higiene e limpeza vendidos nos supermercados, e com isto o Brasil vem crescendo e já subiu três posições no ranking mundial, e conquistando cada vez mais a confiança do consumidor.
    Aluna Fernanda Monteiro PP 7º noite

    ResponderExcluir
  3. A classe D vem sendo vista como grandes consumidores, por serem maioria jovens e tem muito a conquistar ainda.
    O poder aquisitivo desta classe ainda é baixo, no qual é usado para as necessidades basicas, tais como educaçao, alimentos, higiene. Mas os individuos pertencente a essa classe, vem tendo maior interesse para produtos de beleza e de informatica.
    O principal canal de comunicaçao da classe D é a TV, mas vem sendo incluidos digitalmente, no qual os individuos desta classe fazem pesquisa sobre a qualidade do produto e do preço.
    A classe D tem o mesmo poder de emegir como a classe C, e possui um pequeno percentual de queda para classe inferior.
    O fato é que as empresas precisam pensar em mostrar mais a qualidade do produto do que apenas marca e embalagem, e assim poderam atingir a classe D, e ter a tendencia de se tornaram líder no mercado.

    ResponderExcluir
  4. A classe D atualmente é vista pelos empresários como uma classe de crescimento e que vem tendo maior poder de compra, por isso chama maior atenção.
    Com o crescimento do poder aquisitivo a classe média vem ficando maior, e a classe C e D são os que mais tem participação.


    Além do crescimento, essas classes estão ficando pouco mais exigentes, começam a escolher marcas, e por isso um bom posicionamento dessas marcas é importante e por isso elas vem investindo já nessas classes pensando em um crescimento delas para o futuro.

    Thiago Meira - 7 PP - Manha

    ResponderExcluir
  5. A classe D ela tem características comuns de consumidores que procuram qualidade e bom preço suas características realmente se assemelham muito a classe C pelo fato sócio econômico, as marcas chegaram a classe D e antigamente era possível vender a marca e dispensar a qualidade o publico que adquiria determinado produto esperava o status gerado por ele independente da sua qualidade, hoje em dia não se faz mais isso o publico está a procura das duas coisas, o comercio virtual para esse publico... Imagino que será inserido de uma forma bastante demorada da mesma forma que foi na classe A,B...
    Pelo fato da desconfiança, mas assim que esse publico descobrir a comodidade gerada por esse tipo de comercio eletrônico a entrada será aceita imediata e como futuros comunicadores temos que perceber que a quantidade de publico D é muito maior que A..B..C.. então..oq eu preciso para avaliar esse meu consumidor.....e ingressar ele de um vez no meu mercado logo logooo o mercado vai nos responder...
    Kélvia Botelho 7º periodo noite

    ResponderExcluir
  6. O que fazia com que classes econômicas como a C e D não consumissem produtos como carro, eletrodomésticos mais avançados, computadores se chamam Status. Agora as empresas estão mudando o mercado para que cheguem também até eles.

    O que acontece é que quando esses produtos chegam a essas duas classes eles se sentem parte de um grupo de referencia forte e isso aumenta ainda mais o consumo deles. Parte de um grupo que consomem qualidade, o direito de escolher um produto melhor faz com que essas classes C e D venham a consumir cada vez mais.

    A classe C gasta mais em preço um pouco mais alto e divide em milhões de parcelas. A casse D já gasta com preços mais baixos porem compra muito mais.

    Em relação à classe D, fiquei impressionada com o valor estimado para 2010, em consumo e com o numero de consumidores dessa classe. Isso significa que se cada um gastar R$1,00, as empresas faturarão ainda assim Bilhões!!! Palavras de Tiago Marinho.

    Se as empresas começarem a olhar mais para esse publico, estarão sujeitos a ganhar muito mais, é só cuidar de sus produtos para que fiquem alinhados com o poder econômico deles.

    ResponderExcluir
  7. Pensando no mercado de consumo, a classe C, compra objetos ou produtos mais caros, pois querem que os mesmos lhe tragam status apos adquirirem o produto.ja a classer D, quer comprar produtos mais baratos, que lhe traz algum tipo de satisfaçao, e que cubra a sua necessidade, tem a caracteristica de comprar muito e dar mais lucros as empresas.A classe D vem com grande ascençao no mercado,o que traz um olhar maior das empresas, pois se elas conseguirem colocar seus produtos ao alcance dessa classe,suas vendas iram aumentar consideravelmente em relaçao a outras classes.
    Uma outra fonte que podera ser utilizada é mesmo a internet, mesmo que essa classe ainda se sente insegura em realizar suas compras por esse canal, fica por parte das empresas a passar total segurança e comodidade para essa classe que cada vez mais fica m ais exigente.
    Walisson Ap
    7ºpp noite

    ResponderExcluir
  8. As empresas deverão criar/modificar seu mix de produtos para adequarem a esse "novo" consumidor.
    Investir em formas de pagamento seria uma escolha bastante inteligente das empresas, além de um lucro garantido, ao falicitar o crédito a esses consumidores.
    As propagandas direcionadas com as outras classes, fazem com que a classe D deseje ainda mais os produtos.
    De uma forma geral, o mercado está sendo restruturado, seja pela invasão da internet, na vida dos consumidores, seja pela busca de novos consumidores.

    ResponderExcluir
  9. Me surpreendeu o poder de compra e as expectativas dessa classe. Sinceramente, não sabia de toooodo esse potencial,rsrs.
    Estamos superando todas as expectativas, cada vez nos parecendo mais com os norte americanos: consumo, consumo, coca-cola, consumo! Mas acho que estamos exagenrando nos incentivos comerciais. Tudo bem que precisamos vender e também consumir, mas se não pensarmos pra consumir, planejar, analisar, ver se é preciso entraremos num bug do desperdício, agora não só de alimentos ou energia, desperdicio de roupas, calçados, carros, serviços, tudo vai se tornar dispensável.
    Sou a favor do consumo consciente!!!

    Josiele, 7º PP - noite

    ResponderExcluir
  10. As classes C e D hoje são as principais motrizes da economia. Como a classe C vem ganhando o seu espaço a cada dia no mercado como consumidor assíduo, já era de se esperar que a a classe D logo logo iria chamar a atenção e seria o principal alvo do mercado. Por se tratar de uma classe que ainda tem muitos desejos e necessidades é um alvo fácil a ser atingido com uma boa estratégia de marketing.

    A classes C e D compram mais caro porque não tem tanto acesso as informações para fazer pesquisas de preços, cotações como as classes A e B. Ainda não são totalmente familiarizadas com o mundo virtual e as vantagens que ele oferece. Por isso as classes A e B se tornaram desinteressantes diante de tantos obstáculos para se concluir a venda.
    A mesma coisa vem acontecendo com a classe C, esses novos emergentes da economia vem ganhando seu espaço e adquirindo cada vez mais informações e práticas de compras parecidas com as classes superiores.
    Sendo assim cabe ao mercado investir na classe D que ainda é uma classe que age por impulso de necessidades e desejos e são presas fáceis para as famosas "promoções"!

    Renata Perez 7° período Noite

    ResponderExcluir
  11. Ana Paula disse:
    A classe D vem sendo vista como grandes consumidores pelo fato de muitas empresas facilitarem a forma de pagamento, deixando o consumidor mais a vontade em sua escolha e mais seguro para arriscar e experimentar novos produtos. A clase D ainda tem seu poder aquisitivo baixo em relação as outras, mas podendo se igualar a classe C por serem vistos como grandes consumidores e por serem mais jovens e que farão parte do mercado consumidor por mais tempo. Como ressalta a pesquisa, hoje eles tendem a serem mais informados pelo acesso ao mundo virtual tornando-se assim consumidores mais exigentes. Empresas que se adequarem a esse novo consumidor tendem a investir na qualidade do produto e que possam ser mais econômicos para agradar e satisfazer seus clientes.
    Ana Paula Santos Andrade 7º PP/NOITE

    ResponderExcluir
  12. Cada vez mais o poder de compra e quem ompra nos surpreende, essa é uma forma de termos certeza da missigenação do mercado consumidor. Podemos perceber o poder de compra cada vez mais acessive para todos os públicos, o que acontece é que a venda deve ser distinguida para cada tipo de consumidor. A facilidade a ajuda na hora da compra mas se nao for uma venda especifica para cada tipo de pessoa e para cada classe social nao veremos resultado. Surpreende as mulheres tendo mais possibilidades de compra e isso deve-se ao fato de que ela percebe que tem prioridades e batalha por isso, surpreende também ao fato de que a classe D se torna C com muita rapidez e isso so depende de fazermos propaganda voltadas a isso para que possamos chamar atenção desse público fazendo o sentir especial. Atrair novos consumidores da classe D é a chave para novos consumos de amanhã.



    Jordana de Matos Mori Barros
    7º/manhã.

    ResponderExcluir
  13. É muito fundamental este levantamento sobre as classes, ainda mais em relação à classe D. É um nicho de mercado que vem crescendo, porque as formas de abordagens com estes clientes mudaram conforme o tempo. Para atrair este tipo de consumidor há mais facilitação nas formas de pagamento que se encaixe nos parâmetros da classe D que não tem muito o que gastar, produtos bem direcionados como por exemplo, embalagens pequenas ou outros formatos, informações que ajude o consumidor a entender um pouco mais do produto. As formas de se abordar este novo consumidor está mudando com o tempo, consequentemente a comunicação mudará, porque tendo mais qualidade de vida, este consumidor poderá comprar um computador e que este pode servir de gancho para poder comprar usando cartão de crédito e até mesmo se informar por internet, mesmo que a classe D não tenha muito acesso á computadores, mas mesmo assim já é uma tendência forte tudo que for feito nas mídias digitais. Concordo quando as mulheres estão abrindo um novo mercado, porque todas, sem excessão se preocupam cada vez mais em estar bem visualmente tanto para fins pessoais, como para profissionais e ainda mais se tratando das brasileiras, que são vistas como mulheres bonitas por outros países, a exigência se tornar um fator importante para este mercado e para as empresas que trabalham com o ramo de cosméticos.

    Celso Rodrigo 7º PP manhã

    ResponderExcluir
  14. A classe D têm um grande potencial de consumo,pois o governo atualmente aumentou seu poder de consumo,com as programas oferecidos, como bolsa familia,auxilio gás, entre outros.Atualmente o numero de produtos vendidos para essa classe ,principalmente os mais caros, como geladeira,fogão e etc.Isso ocorreu pq hoje existe uma facilidade grande de credito para parcelamentos longos.Sendo assim essa classe deve ser vista com bons olhos, para que possamos aproveitar mais essa oportunidade.

    Sérgio Augusto 7º PP manhã.

    ResponderExcluir
  15. Hoje o mercado esta atendendo muito as classes C e D,porque são consumidores de potencial ou seja estão aumentando seus produtos de consumo devido ao aumento do salario minimo e otimos prazos de pagemtnos.
    E alem disso essas classes sempre buscam uma melhoria de vida,ou seja no desejo de ter algum produto ou ate mesmo fazer uma viajem dos sonhos,ou ate mesmo na area da saude,pagando medicos particulares.

    ResponderExcluir
  16. A principal diferença entre classe C e D, é o dinheiro investido em certos segmentos, já que como a classe D tem menos poder de compra, a pesquisa na hora de efetuar a compra de um produto significativo é maior e essa classe talvez não seja tão influenciável como a classe C, que já tem mais capital para investir em tecnologias e afins.
    A semelhança é que ambas as classes estão, mesmo que com condições financeiras distintas, com vontade e poder de compra, efetuando-a assim de acordo com suas possibilidades.
    O que está acontecendo, é que cada vez mais a classe D está migrando pra C, subindo assim seu poder de compra e de movimentação na economia, mesmo que quando na classe D, já movimentava a economia com os produtos básicos essenciais para o dia a dia. Só que agora, os anseios são diferentes, as necessidades mudam e as publicidades e propagandas criam necessidades não antes dadas muita importância para a classe D.


    Rayssa Nolasco de Andrade
    7° PP - noite

    ResponderExcluir
  17. A classe D, representa hoje, uma massa monetária muito significativa, talvez ainda nesse ano, ultrapasse a classe B. Portanto, empresas, que forem capazes e tiverem a coragem de assumir um pioneirismo, divulgando e produzindo para esta classe social, estará, definitivamente, um passo à frente de suas concorrentes.

    Tal pioneirismo, pode significar, a conquista de um "lugar" ainda não devidamente explorado no mercado, o que geraria liderança em determinado setor/segmento, e consequentemente, muitos lucros, para a mesma.

    Rodrigo Firmo Emediato
    Manhã

    ResponderExcluir
  18. Muitas empresas estão abrindo as portas para todas as classes, um grande exemplo disto, é a quantidade de parcelas em que o comprador pode escolher, independente do tempo que for pagar, o produto será dele.
    Hoje em dia, o status está na cabeça de grande maioria e ter um produto bom e de qualidade é sinônimo de status, independente da forma como iremos comprar e quanto tempo iremos gastar para finalizar o pagamento da compra.
    Outro fator importante do crescimento da classe D, é a importância que o governo vêm dando à eles, gerando bolsas e programa escola/ família. Com isto, eles estão na mídia e a tendência dos empreendedores é captar esse "novo" mercado, onde parcelar é a bola da vez.
    Nós publicitários precisamos estudar bastante e apostar muito essa classe.

    Rodrigo Machado
    7º Período de Publicidade e Propaganda - Manhã

    ResponderExcluir
  19. Nossa, muito interessante averiguar a velocidade com que a população vem se desencadeando de certas posições econômicas. Se 30% da classe D já passam a ser classe C, não demora muito a classe D vai reduzir ainda mais o seu número.
    Já que o foco agora são eles, com planos em mudança de foco em seu consumo, as empresas precisam reanalisar suas propostas e suas estratégias de alcançar este novo público consumidor.
    É saber investir, onde e como investir neste público. Principalmente como alcançá-los. O saber fazer agora será o diferencial para que o seu produto seja escolhido por este em seu ato de compra.
    Riquíssima informação esta!!


    Thalita Maciel Oliveira
    7º Período
    Turno: Manhã

    ResponderExcluir
  20. A classe D parece muito com a C no quesito desconfiança, maioria das pessoas que fazem parte dessa classe tem certa receio de fazer compras sem uma certa informação, ai a internet entra para ajudar. Com o aumento de acesso da classe C, esta passou a ficar mais informada, antes de qualquer compra sabem onde consultar e por isso ficaram com um potencial de compra tão grande. Com a criação do projeto do governo de banda larga para todos, a tendência é da classe D ter acesso a esse tipo de informação e tirar todas suas duvidas sobre o produto a ser consumido. A diferença entre as duas, é que o publico da classe D é mais jovem, maior numero e tem grandes possibilidades de migrar para a classe C
    O que mais me surpreendeu é o poder de compra enorme contido nessas duas classes economicas.
    Paulo Fernando Nobre - 7°PP - Noite

    ResponderExcluir
  21. Como apresentado no texto, a única coisa que distingue a classe D para as demais classes é o fato de que o poder aquisitivo desta é bem menor, porém esse não é um fator que limita as possibilidades de consumo desse grupo de pessoas.

    A classe D tem estado em ascensão nos últimos tempos e isso é realmente uma grande oportunidade para as empresas que estejam interessadas em captar clientes desse nível. Desde que as empresas façam um bom trabalho de gestão de marcas e comunicação, a possibilidade de sucesso com esses clientes é notável.

    É surpreendente a capacidade de consumo dessas classes, que antes não se apostava nada a favor delas. A economia, as facilidades de comunicação, as inúmeras ofertas com pagamento de todas as formas e promoções imperdíveis são fatores que vem a cada dia contribuindo para a ascensão das classes.

    Cabe aos empreendedores e profissionais de administração que entendam e aceitem o desafio de voltar suas atenções a esses consumidores, que tem grande potencial para alavancar uma marca no mercado e contribuir para que esta se torne líder.

    ResponderExcluir
  22. Conforme dito por todos os colegas acima, a classe D é sem dúvida a grande responsável pelo crescimento na economia brasileira.
    Logo, cabe a nós publicitários aproveitar esta tendência e apresentar a esta e a todas as outras o que de fato é necessário e atrativo!
    Geralda C. Lino . 7. PP noite

    ResponderExcluir
  23. A classe D assim como a classe C, está cada vez mais na mira dos empresários, na minha opinião, isto se da pelo fato de cada vez mais essas classes querem entrar no mercado e se igualar aos consumidores de classes A e B.
    Acredito que a forma como lidar com essas classes principalmente a classe D, vai fazer com que as empresas possam ser consumidas por estas pessoas. Por exemplo, mesmo um produto que ainda não seja consumido pela classe D por questão do valor, poderá ser trabalhado pelo vislumbre das pessoas de possuírem o produto e a facilidade com que se poderá trabalhar para adquirir o mesmo. Exemplo disso é o consumo de automóveis, que mesmo sendo um produto de valor alto, poderá ser oferecido em várias formas de pagamento, de forma acessível a esta classe para adquirir o produto.
    Outro ponto que ressalta no texto que acredito ser muito interessante, é quando se fala da participação feminina nesta classe, o que se torna um ponto positivo para trabalhar nela. As mulheres tendem a gastar mais, seja com produtos de beleza, para a casa, para filhos, etc. Esse consumo pode gerar um nível de entrada no mercado consumidor muito alto. Agora basta entender mais o mercado as suas necessidades para poder atuar e conquistar essa classe D, que representa um número considerável e atraente para as empresas.

    7° Período PP noite
    Hany Cintra Lara

    ResponderExcluir
  24. Professor, eu postei ontem e esqueci de colocar meu nome...

    Raphiiinha, leia-se:
    Raphaella Nereu - 7ºPP/noite.

    Thanks! :)

    ResponderExcluir
  25. Acho que um mercado pouco explorado neste caso é o de suporte ao consumidor.

    A classe D, apesar de toda a evolução e imersão a mais canais de conhecimento, sofre de falta de informação crônica. A tendência é isto mudar, a partir do momento que as novas gerações já vivem o mundo da informação, contudo as pessoas mais velhas, que também consomem e são os chefes de família. O consumo está solidificado no conhecimento sobre o produto e no reconhecimento de necessidade por este produto determinado. Como o consumidor da classe D não tem possibilidade de errar na escolha, quanto mais canais de informação existirem para mostra-lo os atributos, diferenciais e características do produto, melhor.

    ResponderExcluir
  26. Com certeza a ascensão da classe D,é um fato muito importante a ser analisado, e os profissionais que conseguirem identificar isso o mais rápido possível e estiverem dispostos a apostar nesse dasafio, estarão um passo a frente no futuro.
    Assim como a classe C se consolidou no mercado a classe D busca atenção e inclusão e os pioneiros que conseguirem encontrar a forma ideal para se comunicar com este consumidor terá muitoo sucesso no futuro.
    Afinal, a classe D migrará para a classe C com toda essa evolução, o que coloca as duas classes na mira dos empresários.
    E o que mais me surpreendeu nesse texto foi o grande poder de compra dessas duas classes econômicas.


    Luiza Aguilar 7º PP Noite

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Acho que o grande problema no consumo da classe D, é sem duvida a falta de informaçao. Devido ao baixo poder de compra e a constante presença no medo de errar nesta compra, faz com que essa classe tenha um freio para a hora da compra.

    O texto ressalta algumas estrategias que empresas tem adotado para integrar a classe D como uma classe que consome, e como o texto e varios colegas disseram é importante a venda assistida, onde o cliente consegue compreender melhor o que esta comprando.

    Fernando Amorim
    7°PP - noite

    ResponderExcluir
  29. A classe D é uma grande oportunidade para o mercado, pois possibilita venda de produtos através de uma comunicação direcionada.

    Pois segundo texto comentado a classe D não compra marcas por uma questão de status e sim por uma questão de credibilidade, confiabilidade de que a marca oferece um produto de alta qualidade, que vai suprir geralmente uma necessidade de consumo prática, que o consumidor possui.

    Aline Vitoriano Meirelles/PP/7°período/Noite

    ResponderExcluir
  30. Saber trabalhar o potencial que essa classe tem como consumidores , entender exatamente como se comunicar com eles e oferecer formas que facilitam a compra, sao pontos fundamentais para que as empresas consigam atingir essa camada de consumidores da classe D. Isso se deve ao fato dessa classe ter um perfil diferente de consumo da Classe C e precisam fazer o seu orçamento render enquanto a classe C nao se preocupa tanto na hora da compra.
    Um dado que me surpreendeu bastante, foi saber que 19,1% das crianças com idade de até 14 anos da classe D estudam em escolas privadas.

    ResponderExcluir
  31. A classe D, pode ser vista atualmente como a classe que está sendo a grande responsável pelo crescimento da economia brasileira. Isso acontece pois os responsáveis por essa classe são mais seguros e cientes de como gastar e com o que gastar o seu dinheiro.
    Como o dinheiro que recebem é praticamente contado, eles têm sã consciencia de saber como melhor aproveitá-lo. Ao contrário das demais classes, que adquirem produtos sem ligar para o preço, passando assim um certo aperto no final do mês na hora de pagar as contas de casa.

    A classe D, literalmente é a bola da vez, e vale investir neles para que possivelmente possam mudar de classe algum dia, quem sabe para a C e um dia não muito distante para a B??
    Só ofereer-lhes mais oportunidades.

    ResponderExcluir
  32. A classe D e C são bem parecidas quanto ao tamanho, ambas são a grande parte da população, e o governo tem trago beneficios a essas classes que vem ganhando poder de compra. a Classe C de hoje foi a classe D de ontem. O crescimento é rápido, ambas almejam crescer e crescem... A classe C se assemelha mais com a B e a D com a E. A classe D está acanhada, mas está com todo o potencial inexplorado.. então é a hora de investir para liderar.
    Gabriela Delfim 7º periodo/ manhã

    ResponderExcluir
  33. Sabemos pelas pesquisas que a classe C se manteve na mesma posição de renda e assim a classe D pelos incentivos do governo com “bolsa família”, “bolsa escola”, isso mostrar que o rendimento ou a renda família aumenta.
    Por isso seria a “bola da vez”, pois tendo dinheiro para compra ou consumir começam a ser visto com bons olhos as empresas de eletrodomésticos e matérias de construção, etc.
    Passou da hora de nós publicitários ver que eles estão consumindo e assim fazer anúncios específicos para esse nicho, que agora tem capital para investir.

    ResponderExcluir
  34. A classe D possui expectativa do crescimento da massa de renda ultrapassar a da classe B este ano, fator que me surpreendeu.
    O perfil de consumo diferente das demais clesses sociais, no quisito de não poder arriscar a renda demonstrou que a linguagem publicitária deve ser direcionada de modo a passar credibilidade e utilidade do produto. Pois, a classe compra para uso bens duráveis pelo perfil de consumo que possui.
    Muitas vezes as caracteristicas de consumo da classe D se asemelha a classe C devido ao fato desse consumidor está sendo aos poucos apresentado as marcas como avalista de qualidade. As marcas que transmitem este posicionamento este posicionamento ao público D tendem a cativar fidelidade deste público.

    Nome: Aline Vitoriano Meirelles PP/7°período/ Noite.

    ResponderExcluir
  35. A classe D ainda tem um poder aquisitivo baixo, no entanto são esses novos consumidores que prometem dar uma aquecida no mercado. Essa classe prioriza as necessidades básicas, como por exemplo, alimentação, higiene pessoal e educação, não deixando de investir o mínimo que seja em diversão e entretenimento. Dentro da diversão e do entretenimento, estão as viagens de avião que não é mais exclusividade das classes A e B, vendo isso as empresas de transporte aéreo estão fazendo várias promoções voltadas para esse público.

    Marcília Gonçalves – PP/Noite

    ResponderExcluir
  36. A classe D que era antes, muito pouco vista pelas empresas de publicidade, pelo fato de antes apenas consumiam produtos voltados para a suas necessidades básicas, como alimentação e moradia. Começa a recebendo novos olhares, fazendo com que as empresas comecem a investir em divulgações voltadas para este novo publico.
    Os jovem da classe D são os que mais consomem , dentro desta classe. Eles estão se interessando mais por produtos eletrônicos , produtos de beleza e em qualidade de vida.
    Este fator se deve ao aumento, ao alto de pessoas trabalhando de carteira assinada e na facilidade de se obter credito. A economia do pais só tem a se beneficiados, com o crescimento aquisitivo da Classe D.

    ResponderExcluir
  37. Desculpas.
    O comentário acima é meu .
    Ramona Costa Silva - 7°PP/Noite

    ResponderExcluir
  38. A classe C já é consolidada, enquanto a classe D ainda está entrando no mercado. É importante atingir essa classe agora, sempre com uma maior atenção. Por ser um púbilco mais humilde, essa classe percisa de uma atenção maior, com atendimentos em casa, explicações detalhadas sobre os produtos. É importante também, na publicidade, associar os produtos com crescimento, status, etc. Geralmente, é o que esse público em suas compras, e principalmente em sua vida.

    A publicidade na classe D é um dos fatores mais determinantes para realização de uma compra. É necessário investir em propaganda boa e CLARA, para que esse público possa se identificar e entender da forma exata a propaganda. Ela precisa ser simples para que não gere resultado oposto e o público crie resistência entre a classe.

    Sara Carsalade - 7ºPP - noite

    ResponderExcluir
  39. A classe C é uma classe que permite certos "caprichos", alguns intens de consumo que não são mais tão básicos para a sua sobrevivencia. Já a classe D vivem praticamente com o Básioc, não podem ser dar o luxo de comprarem produtos que possam vir a não agrada-los só para conhecerem seu procedimento.
    O que igualam essas classes são os desejos futuros, aquilo que eles querem alcançar e correm atrás para conseguir, conquistar.Produtos que a algum tempo atras era só sonho, mas que nada que um economiazinha ou algumas prestações hoje não possa resolver.
    O que mais me supreende nisso tudo é o desejo de sempre querer crescer e estar mais proximo disso. A força de vontade dessa classe e como a informatização pode ajudar a dar entendimento a essas pessoas e conhecimento de um mundo mais acessivel a elas.

    ResponderExcluir
  40. No meu ponto de vista, o que distingue a classe C da D é basicamente é o modo que cada uma possui de enxergar as marcas e produtos. Por a classe C já se sentir inclusa no mercado consumidor - e isso se dá ao fato de obter uma maior renda, comparada a classe D - a distribuição no orçamento dessa classe ganha novos parâmetros.

    O que me surpreendeu foi a % de pessoas que migraram da classe D para a classe C em apenas um ano. Além disso, o interesse das empresas em investir nessa classe também foi um fator que me surpreendeu, pois até então, imaginava que o interesse de investimento era focado na classe C e não da D.

    Pelo fato de uma classe ser emergente da outra, as marcas consumidas serão semelhantes, marcas que estarão preocupadas em conquistar esse público, fidelizando-os para que assim ganhar mais mercado.

    Sthéfane Domingues 7º PP/Noite

    ResponderExcluir