segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Trocando algumas coisinhas...


Pessoal, apenas respondam a pergunta do video.

85 comentários:

  1. Padrão de beleza: machismo, racismo, capitalismo.

    ResponderExcluir
  2. Pela necessidade de se enquadrar nos padrões impostos de o que é bonito. Na minha opinião, não é possível ser feliz seguindo a risca esses padrões.
    Anna Carolynne - LBA

    ResponderExcluir
  3. Ariane Marques - LBB Noite.18 de outubro de 2016 10:25

    Muitas vezes observamos e admiramos mais o outro do que nós mesmos. Julgamos que "fulano" conseguiu determinada objeto devido a uma característica que ele possui, mas falta em nós, sem perceber que o que realmente foi determinante para isso, é um conjunto imenso de variáveis. A mídia, o capitalismo e os padrões de beleza impostos na sociedade diariamente, faz com que deixemos de ver beleza e valor em nós mesmos, para atribui-los somente naqueles que estão de acordo com o padrão e no centro dos holofotes do mundo. Como consequência, as pessoas acabam consumindo mais para alcançar o seu "eu ideal" de acordo com os moldes do capitalismo.

    Ariane Marques - LBB Noite

    ResponderExcluir
  4. "Todos quem se parecer um pouco com outras pessoas ". Os padrões de beleza de hoje em dia mudou bastante, nunca estamos satisfeitos com o que temos, se temos algo de mais, algo de menos nunca é bom e fazem com que queiremos mais, mas isso gera um certo desconforto pois muita das vezes isso gera ate mesmo um problema pessoal que as pessoas criam dentro de si, por não ser do jeito que elas realmente queriam ser. Mas lembrando que não podemos de deixar de ser feliz pelo fato de não sermos, ou termos algo que queríamos sobe a beleza.



    Fernanda Teles - LBB- Noite

    ResponderExcluir
  5. Fábio Chehayeb LBA - NOITE
    "Todos quem se parecer um pouco com outras pessoas"
    Acredito que a frase é a prova da construção do ser, so que desta vez a construção física, pois as vezes não gostamos de coisas no nosso corpo e de certa forma seria muito legal se pudêssemos mudar , tipo photoshop, mas temos que nos aceitar e entender que todos nós temos nossas belezas, e a Dove dá esse recado, Valorize-se, seja você mesmo, e estar bem com você mesmo é jogar a autoestima no alto e valorizar suas próprias características.

    Um exemplo bem claro disso são as pessoas de cabelo cacheado, que ao longo de anos não se adaptavam com o estilo dos penteados e a estima do mesmo. Atualmente as cacheadas/cacheados são reis/rainhas, trazendo a beleza natural e valorizando as características próprias.

    Eu queria ter cabelo cacheado, mas não tenho, então eu valorizo minha característica do cabelo liso e acaba se tornando harmônico.

    ResponderExcluir
  6. Porque, os padrões de beleza que a sociedade impôs as pessoas fazem-nas pensar que elas não são "perfeitas", existem dados de pesquisa que informam que apenas 3% da população mundial se acham bonitos, e isso é um dado preocupante, pois se vc perguntar pra qualquer um, qualquer um vai dizer algo que queria ser diferente,

    a idéia da campanha da dove é excelente, justamente focando nisso, mostrando que nao precisa ser outra pessoa pra vc ser "perfeito", você pode ser "perfeito" apenas sendo você, (e usando dove).

    ResponderExcluir
  7. De acordo com a propaganda, a beleza vem de padrões pré-estabelecidos: cabelos lisos, pele clara e etc., mas isso não é verdade. Beleza vem da autenticidade, beleza vem de ser quem somos. Só somos bonitos quando amamos quem somos de verdade.

    Felipe Pinheiro - LBB

    ResponderExcluir
  8. Weslei Marcelo - LBA - Noite - 6°20 de outubro de 2016 10:02

    Todos querem se parecer com outras pessoas. Nós nunca estamos felizes com a gente. E a sociedade ainda prega um padrão de "Beleza" que todos devem seguir para se sentir-se "bem" consigo mesmo.
    Esse padrão de beleza que é seguido por uma grande maioria, ajudar a responder a pergunta do vídeo, pois em meio a esse padrão de "beleza", quem é diferente é "feio", "estranho" e com isso as pessoas querem sempre se parecer com outras.

    ResponderExcluir
  9. Sâmara Paz da Silva (LBA)21 de outubro de 2016 05:28

    Sâmara Paz - LBA
    Na verdade a gente nunca está satisfeito com nada. Por mais que digamos que não, sempre tem alguma coisinha que gostaríamos de mudar. O estereótipo de beleza midiático obviamente oprime e detona com qualquer possibilidade de sobrevivência da autoestima. O discurso de "se amar além do padrão" é muito bonito, mas muito utópico. Acho que no fim das contas, o simples fato de existir já é uma forma de resistência. E isso não vai mudar tão cedo. Aquele velho ditado: "aceita que dói menos". kkk

    ResponderExcluir
  10. Jean Alfredo Souza - PUB LBB

    Imposição de padrão feita pela mídia. O vídeo tentou ser um pouco mais politicamente correto e não escancarar tanto nas referências à adoração da mídia ao padrão europeu do corpo. Mas essa é a realidade. As crianças são condicionadas a se sentirem fora de contexto, erradas, e desejar ser o mais parecido possível ao ideal de beleza imposto.

    Infelizmente é uma questão cultural de dominação, mas que é alimentada pela mídia. Definir padrões faz dinheiro.

    ResponderExcluir
  11. Porque somos condicionados pela nossa cultura a estabelecer padrões. E a mídia a todo momento reforça esse condicionamento. Porém, acredito que hoje em dia existe uma força de aceitação muito maior. As pessoas se orgulham do que são e não tem vergonha de se expor.

    Núbia Gabriella. LBA Noite

    ResponderExcluir
  12. A grama do vizinho é sempre mais verde. Isso nada mais é que a vontade de viver a vida do outro, nem sempre é questão de beleza, vemos no vídeo que sãos pessoas lindas querendo ter um detalhe que o outro tem, somente para saber como seria se ele tivesse aquele detalhe,seja ele um cabelo liso ou sardas, no mundo ninguém se contenta com o que tem, todos querem um pouco mais, por este motivo sempre estamos querendo ser um pouco do outro.

    Dárcio Júnior - LBB Noite.

    ResponderExcluir
  13. Fato que qualquer que seja o ser humano nunca está satisfeito consigo mesmo, sempre haverá alguma coisa que poderia ser diferente. Uma questão norteada simplesmente por nossa estima, que atrelada a uma cultura de valorização do corpo, que, por conseguinte definem diversos padrões de beleza em nossa sociedade. Na realidade nunca estamos contentes com o que temos, sempre nos pegaremos pensando sobre como seria se tivesse um cabelo daquele jeito, ou de outro, estamos constantemente procurando uma mudança física para sentirmos bem com nossa estima, pois o novo nos agrada e nos permite nos sentir bem consigo mesmo. É quase um clichê, mas o outro sempre parecerá melhor que o que temos, nunca estamos satisfeitos, sempre procuramos por algo a mais que satisfaça nosso ego e estima.

    Tiago Martins Teixeira LBB noite

    ResponderExcluir
  14. Emanoel Lopes - LBB Noite24 de outubro de 2016 03:39

    Acredito que a necessidade de se parecer um pouco com outra pessoa talvez venha dos padrões ditados pela mídia, que por consequência gera a baixo estima.

    ResponderExcluir
  15. Hoje, todos querem se parecer com outras pessoas devido ao fato de enxergarem beleza apenas nos outros, e não conseguirem enxergar em si mesmo. Tentam encaixar-se em padrões impostos pela sociedade. A verdade é que as pessoas nunca estarão satisfeitas com si mesmas e sempre acharão um defeito, a frase "a grama do vizinho sempre é mais verde" nesse momento faz todo o sentido.
    Precisamos mudar esse modo de ver, e nos aceitar mais, para sermos felizes sem preocupações.
    Camila Gosling - LBA noite

    ResponderExcluir
  16. "A grama do vizinho é sempre mais verde" SIM! Vivemos em um mundo que dependemos do muito do que acontece na vida das pessoas próximas. E ah, baseamos nossas vidas nas vidas dos outros. Queremos sem querer e outros até por querer, comparar a vida, momentos, bens, etc. Não somente a beleza! Estamos condicionados à estabelecer padrões de beleza para isso ou para aquilo. Nós mesmos estabelecemos isto. E digo novamente: SIM! Estamos errados sobre tal fato. Porém, esta invenção foi criada por nós e que agora estamos em um beco sem saída. Como modificar essa péssima crítica social do mundo? Creio que somente com os passar de séculos que isso irá mudar! Caso isso mude a cabeça da população deste planeta, talvez, nos aceitaremos mais.

    Rafael Duarte Lincoln de Almeida - LBA

    ResponderExcluir
  17. Cada um tem uma visão de beleza particular, e nem sempre o padrão ideal que cada tem no pensamento, vai condizer com o seu padrão físico. Vejo esse acontecimento comum entre crianças e jovens, assim como mostra no vídeo. Com o passar dos anos, as pessoas vão amadurecendo, construindo sua vida, e vão desapegando dessas desconfortos por achar que alguma características física não se encaixa no padrão de beleza que ela julga ser o ideal. Concordo que nos dias de hoje, as pessoas sempre estão insatisfeitas com algo, e vejo isso relacionado a evolução da tecnologia e da medicina, que a cada dia aparece com alguma alternativa para modificar algo na aparência das pessoas, e principalmente dos padrões de beleza impostos pela mídia.
    -
    Rodrigo Parreiras Campos - LBA / Noite
    RA: 31412272

    ResponderExcluir
  18. Vivemos em uma sociedade na qual construímos nossa personalidade de acordo com aqueles que nos rodeiam. Muitas das vezes o que é mais bonito é aquilo que faz mais sucesso ou ganha mais elogios. Mas não podemos julgar a baixo autoestima somente na sociedade.

    Ter baixo autoestima é uma caracterização de um processo reverso na psique das pessoas. É se condicionar a não aceitar a forma como somos, como nascemos. É uma questão psicológica que deve ser tratada mesmo que sozinho, sem ajuda profissional.

    O costume de darmos ouvidos ao próximo, a fazer o que os outros acham correto e a tentarmos ser de acordo com que o outro indica, é um grande erro do ser humano que acaba provocando baixo autoestima.

    Devemos ser motivados a aquilo que nos satisfaz como pessoas. Exercer aquilo que nos faz feliz, comer o que nos provoca satisfação e vestir o que nos faz sentirmos bonitos.

    Acredito que a preocupação em agradar o próximo ajuda neste processo de auto estima, e quanto mais aceitamos que somos do jeito que somos e que podemos até mesmo brincar de sermos o que quisermos podemos atingir um nivel de auto satisfação alto.

    É lógico que há coisas que infelizmente acreditamos que seriamos melhor com, por exemplo, eu acredito que seria melhor com barba, porém meu noivo acredito que eu sou perfeito sem. A auto estima está ligada aos elogios e a forma como as pessoas o vêem e voce se vê. Neste ponto eu acredito que as pessoas devem procurar por frases e falar de motivação. Se você é alto ou baixo, negro ou branco, loiro ou moreno, não importa. O que importa é o que nos faz se sentir bem, bonitos e libertos.

    Defendo a ideia de fazermos o que quisermos com nossos cabelos, nosso corpo, nossa forma de vestir. Quanto mais aceitamos a mudança mais fácil estamos de aceitar o que samos, porque passamos a ser donos de nossos atos, escolhas e gostos. Muitas pessoas confundem o fato de eu pintar tanto o cabelo achando que não me aceito como sou. Pelo contrário, eu aprendi a brincar com o que sou, porque me amo assim.

    ResponderExcluir
  19. Camila dos Santos Rodrigues - LBA - noite

    Estamos acostumados a seguir um padrão, que muitas vezes é imposto pela mídia. As vezes crescemos com esse padrão imposto e a temos a tendência de buscar sempre a perfeição. Nunca estaremos satisfeitos com nada, sabe por quê? Porque ao ‘’reparar’’ uma coisa que nos incomoda, encontraremos outra. A Dove é famosa por suas campanhas de autoaceitação, que ao meu ver são excelentes, pois tratam de belezas diferentes e mostram que cada uma delas possui a sua singularidade.

    ResponderExcluir
  20. Esses dias eu estava assistindo um vídeo de uma blogueira acompanho há uns 8 anos mais ou menos e ela estava contando a história do cabelo dela: quando criança, o cabelo dela era de cachinhos e ela cresceu desejando ter cabelo liso. Achava feio quem tinha cabelo cacheado, inclusive. Quando chegou em uma idade em que já podia tomar decisões sobre seu próprio cabelo, fez progressiva e passou a manter o cabelo sempre liso, super liso. No vídeo desse mês ela estava insatisfeita com o resultado que alcançou com as progressivas e não quer mais ter cabelo liso, quer os cachinhos que tinha antigamente de volta. Penso que muitas vezes não ficamos felizes com o que vimos no espelho. Muitas dessas vezes é culpa dos padrões que nos são impostos, mas muitas dessas vezes também, é só uma questão de querer mudar, de gostar de ver coisas novas e diferentes. E acredito na liberdade das pessoas serem como elas querem ser: se a blogueira nasceu cacheada, ficou lisa e agora quer ter cachos novamente e isso é o que vai deixá-la feliz no momento, então que seja.

    Raianny Paiva - LBA

    ResponderExcluir
  21. Gustavo Henrique de Almeida Ferreira - LBB Noite

    Acho que isso vem se construindo pelo hábito das pessoas em ditar os padrões de beleza através de imagens de outras pessoas. Ricos e famosos tem poder aquisitivo para fazer transformações em sua aparência e se vendem na mídia, passando esse desejo para os telespectadores.

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Acredito que o ser humano sempre estará em busca de alguma 'evolução' e no meio do percusso essa busca se tornará um pouco conflituosa pelo simples fato de se deparar com o que denominamos de 'padrão' , e é justamente por esse padrão que cada vez a auto estima vai ficando para escanteio e começa a busca incessante pela auto aceitação. O autoconceito pode ser definido como comportamentos que o indivíduo tem em relação a si mesmo, decorrente da maneira como se percebe. Ele mostra além de crenças percebidas sobre nossas competências individuais em situações específicas, crenças de valor sobre si mesmo.
    A autoestima mostra como o indivíduo vê o mundo que o cerca, e como ele reage a esse mundo, a esse ambiente. Por isso sempre terão aqueles que necessita ter um pouco do outro.

    Núbia Ribeiro Lbb Noite

    ResponderExcluir
  24. Todos querem se parecer um pouco com outra pessoa. Por quê? Acho que simplesmente pela nossa vontade de mudar, ver algo diferente. Talvez, se a menininha que tem o cabelo cacheado, o tivesse liso, com um tempo ela gostaria de tê-lo cacheado novamente. Não acho que essa vontade seja unica e exclusivamente devido aos padrões impostos pela mídia, uma que vez que, algumas das vontades retratadas no vídeo, nem são padrões de beleza que a mídia estabelece. Eu, por exemplo, sempre bati o pé dizendo que nunca faria progressiva no meu cabelo, porque, embora eu goste de usá-lo liso, eu também gostava dos cachos. Mas pelo trabalho que eu tinha, e por passar a gostar mais dele liso do que cacheado, eu fiz. De igual forma, nunca me imaginei de cabelo curto, sempre disse que queria ter um cabelão, quando, de repente, o cortei acima do ombro e estou amando meu cabelo curto e liso. Vez ou outra eu o cacheio e me sinto bonita da mesma maneira. Acho que essas mudanças acontecem porque vemos muitas referências... às vezes é um corte "da moda", um estilo de cabelo do momento... Não acredito que os padrões impostos pela mídia sejam o ÚNICO fator que nos faça querer mudar; eles têm sim uma força e influência muito grande nas nossas decisões e desejos, mas simplesmente o fato de "querer ver algo novo", mudar, são suficientes pra nos tornar tão indecisos quanto à nossa aparência.

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Mostra exatamente como temos a necessidade de querer ser ou parecer com o outro. O quanto somos seres insatisfeitos com nós mesmos. Explica que não podemos ter tantos preconceitos!
    E o quanto mais queremos ser únicos mais queremos ser iguais e fazer parte de um todo.

    ResponderExcluir
  27. Acredito que o ser humano nunca está satisfeito consigo mesmo, estamos sempre querendo mudar alguma coisa em nosso corpo. Isso se deve, em grande parte, aos padrões de beleza impostos pela sociedade e também pela grande influência que a mídia exerce sobre nós.
    Temos também a necessidade de pertencer a grupos, o que é outro fator que pode influenciar diretamente em querer parecer com os outros. Ao optarmos por participar de um grupo, automaticamente somos influenciados a ter o mesmo estilo desse terminado grupo.

    Juan Felipe de Oliveira Santos
    RA: 314110780 – LBA NOITE

    ResponderExcluir
  28. Bruno Eustáquio Rocha Sena - LBA NOITE

    O vídeo retrata claramente que nós nunca estamos satisfeitos com o que temos, com nosso corpo e também com nosso visual. É natural do ser humano o desejo de querer mudar sempre, mas não podemos deixarmos nos levar pelo que a mídia nos impõe, pelos padrões de beleza e pelo capitalismo. Acho que é crítica do vídeo é justamente essa, temos quer ser nós mesmos o motivo da nossa felicidade, não precisamos nos parecermos com outros para sermos felizes.

    ResponderExcluir
  29. Nunca estamos satisfeitos com nada principalmente com os padrões de beleza, desde pequenos aprendemos que devemos seguir um padrão se você quiser se sentir bonita (o) um dia, quando pequena você diz: quero ser modelo e lá vem a sociedade e diz: você tem que emagrecer, tem que ser mais alta e sua beleza não pode ser comum.
    Esses entre tantos outros exemplos boa parte de nós já vivenciamos e com as crianças não é diferente.
    Infelizmente essa realidade só vai mudar quando deixar de existir padrões de beleza impostos pela sociedade.

    ResponderExcluir
  30. O video demonstra claramente a insatisfação - desde criança - que temos com nosso corpo, cabelo e estilo. Desde que nos entendemos por gente e começamos a ser alimentados por mídias, nossa cabeça da um nó em relação aos padrões de beleza impostos. Esses Padrões de beleza da mídia só servem para nos jogar para baixo e para alimentar o bullying. Ser diferente é legal. Nunca deixe que alguém te dizer que você não é bonita(o) - nem mesmo a mídia.

    ResponderExcluir
  31. O vídeo representa a condição de insatisfação do ser humano, que por mais que ele tenha muitos atributos, ele sempre vai desejar um atributo alheio, que não se encontra nele. Porque a insatisfação gera incomodo e incomodo gera uma ação ou pelo menos um desejo de mudança. E esse desejo de mudança que move o homem, que busca sempre uma melhor condição de vida que melhor possa satisfaze-lo.
    Marcus Vinicuis -LBB

    ResponderExcluir
  32. A resposta do questionamento do vídeo seria: Padrão de beleza estabelecido pela sociedade. Creio que é por isso que a representatividade é tão importante para as crianças.
    Vou dar um exemplo do meu cotidiano, cresci sabendo que era diferente, e não um diferente bom, um diferente ruim, minha pele é escura, meu cabelo é crespo e passei muito tempo tentando me aceitar, alisando cabelo, passando maquiagem mais clara etc etc. Atualmente vejo como isso fez falta na minha infância, uma pessoa pra me dizer que ser diferente não era defeito, e cada pessoa tem a sua própria beleza.
    Voltando ao ponto de partida, se a representação de mulheres fugissem do padrão brancos, olhos azuis, loiros, marombados e altos a identificação das crianças com a sua fisionomia seria mais facil.

    ResponderExcluir
  33. Thamer B. Ferreira LBA 31511214331 de outubro de 2016 08:37

    As pessoas almejam sempre o que os outros possuem por diversos aspectos. Normalmente podem se identificar com alguém próximo, ou ídolo, para que se sinta confortável e espelhado em alguma realidade que se sentiria mais confortável. Por este motivo, tentam de alguma maneira praticar alguma mudança em si para que se torne mais próximo do outro. Este comportamento pode ser visto com frequência ao tentarmos nos encaixar em algum grupo social que seja do nosso gosto, desta forma, nos adaptamos para que nos identifiquemos melhor.

    ResponderExcluir
  34. Existe um fato é que nem sempre todos estão satisfeitos com quem são, na maioria das vezes alguém quer se parecer com outra pessoa, seja no cabelo , na altura, no corpo, na cor, no sorriso,. na maioria das vezes não gostamos de alguma parte do corpo, nos achamos muito gorda ou muito magra. Sempre reclamamos de algo em nos, mais quando nos deparamos com pessoas ne situações piores que a nossa com algum problema físico ou psicológico, nos passamos percebe o nosso erro e nos amamos tudo denovo. Eu acho que devemos para de ser preocupar em seguir um padrão, que muitas vezes é imposto pela mídia, e ser nos mesmo . Pois cada ser é único, o importante é agente tentar sempre se valorizar.

    KARINA VIEIRA SILVA- LBB

    ResponderExcluir
  35. Acho que resumidamente por status. A sociedade atual exige que você se encaixe em algum grupo, mas não somente isso, mas que vc tbm escolha o grupo correto, que te trará mais reconhecimento. Por isso, as pessoas estão dispostas a mudar o que são, e muitas vezes para se tornarem o que nunca quiseram ser, pra se sentirem aceitas.
    Vivian Alvim Coutinho
    6º, noite, una

    ResponderExcluir
  36. Acredito que nossa auto estima depende de como estamos com nós mesmos. Como o professor disse em sala, o espelho é sempre o mesmo, mas tem dias que nos vemos mais bonitos ou mais feios. Penso que o reflexo que vemos é o reflexo do que estamos sentindo em relação a quem somos e em relação a nossas emoções. Afinal, auto estima nada mais é do que ser feliz com quem você é. Porém, acho que dois principais fatores influenciam a nossa vontade de "ser o outro": os padrões impostos pela sociedade e o fato de convivermos com nós mesmos todos os dias, vendo cada uma das "imperfeições". Já ouvi dizer que, geralmente, as pessoas nos veem 20% mais bonitos do que nós mesmos nos vemos. E acredito que isso esteja bem relacionado ao que eu disse anteriormente. Além disso, é interessante para a sociedade de consumo que nos sintamos inseguros com nossa aparência, pois, assim, consumimos os procedimentos estéticos, o nervosismo nos leva a consumir por impulso, dentre muitas outras coisas. Acaba que querer ser o outro e ter o que o outro tem já virou quase uma cultura...

    ResponderExcluir
  37. Reginaldo Maia - LBA - 31417163

    Em nosso dia a dia recebemos diversos estímulos oriundos de várias mídias, pessoas, lugares o que faz com que estimamos ter algo que, muita das vezes, não se pode ter. Como visto no vídeo, provavelmente, essas crianças foram afetadas por isso. Seja por um adulto que alisa os cabelos, cantoras, atrizes, que impõe uma moda muita das vezes agressiva e que, em sua maioria, é adotada pela sociedade desde cedo.

    ResponderExcluir
  38. O vídeo mostra a baixa auto estima das pessoas. Somos impulsionados a todo tempo pela sociedade/mídia a estar sempre em busca da perfeição, em busca de parecer com alguma outra pessoa, de forma que nunca estamos satisfeitos, estando sempre dispostos a correr atrás de mudanças. Danielle Cristina LBA - Noite

    ResponderExcluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  41. DIEGO MARTINS LBB

    Acredito que esse é o mal do ser humano. Nunca está satisfeito com a própria imagem,ou seja, isso não vai mudar. Acredito que pessoas que tem um alto podeR aquisitivo e tem condições de fazer plásticas ou coisas que podem mudar a forma física e os padrões de beleza também nunca estarão satisfeitos, sempre querem mudar nem que seja um centímetro de algo que as incomoda.
    Pode citar um outro exemplo foi do ator Celso Santebañes (O Ken Humano ) nunca estava satisfeito com o seu padrão de beleza e deu no que deu, o corpo não aguentou e as consequencias vieram.
    Enfim, o comportamento do ser humano é subjetivo, nunca estaremos satisfeitos, sempre estamos em busca de querer ter algo a mais que o nosso próximo.

    ResponderExcluir
  42. Para todos os produtos da industria da beleza é muito bom que a auto estima do consumidor seja baixa, para que ele tente alcançar o que não tem através dos produtos vendidos. Esse vídeo deixa claro o quanto a mídia e essa industria é cruel, todo mundo quer o que não tem e a maioria das pessoas (principalmente dos adolecentes, uma fase extremamente cruel, que os padrões são cada vez mais impostos) ficam com a auto estima super baixa e não consegue nem se olhar no espelho todos os dias. O porque de todo mundo querer o que não tem e de se achar 'menos' que o outro é pelos padrões impostos por essa industria cruel da beleza.


    Bruna Doti - LBB / NOITE

    ResponderExcluir
  43. Os padrões de beleza impostos pela sociedade nos faz sempre querer ser ou ter algo que não temos. Culturalmente o machismo, racismo e diversos outros preconceitos moldam o estilo de vida das pessoas, precisamos de algo que nos torne socialmente aceitavel, seja ter o cabelo liso porque é mais bonito, a pele mais clara porque é mais bonito, ser alto, magro e esquecemos de que a beleza está naquilo que a gente é, como a própria Dove diz, esquecemos da real beleza, que é a nossa, aquilo que nós somos.

    ResponderExcluir
  44. Status e aceitação.
    A grama do vizinho é sempre a mais verde.
    Ninguém consegue olhar pra si e ficar satisfeito. Isso por que somos bombardeados o tempo todo por padrões de beleza que não nos condizem. "Tenho que ser aceito no grupo X, eles são mais legais" e de onde o grupo X se espelhou ao ponto de fazer com que pessoas sejam levadas a repetir seu modo de viver?

    A sociedade do espetáculo que vive a base de alienações que são muito mais do que emoções ou de algum aspecto psicológico individual. É a consequência do capitalismo e o poder da mídia na vida do ser humano. O que o torna uma eterna marionete.

    RHAYANE DE OLIVEIRA SANTOS - LBB

    ResponderExcluir
  45. Buscamos nos encaixar em um padrão de beleza imposto pela mídia, e portanto, nunca estamos satisfeitos com quem realmente somos. Tem sempre alguma característica física que gostaríamos que fosse diferente. Infelizmente as imposições da mídia nos fazem querer mudar nós mesmos por não termos como reflexo o que ela propaga.

    Sofia Cury - LBA- noite

    ResponderExcluir
  46. Alex Sander Júnior3 de novembro de 2016 20:01

    As pessoas querem se parecer com outras, pois nunca acham que a própria beleza é aceitavel. Sempre procuram se encaixar num padrão de beleza imposto pela sociedade. Muitas vezes esse padrão é insistentemente divulgado pelas mídias como o ideal, não abrindo espaço para a diversidade e aceitação.

    Alex Sander - LBB Noite

    ResponderExcluir
  47. Todo mundo vê em alguém algo que a pessoa quer ser, sempre a grama do visinho pe mais verde, nós nunca estamos satisfeitos com o que somos, e vemos sempre em alguém algo que podemos ser. O fato é que nunca estaremos satisfeitos com o que somos e sempre estaremos procurando ser algo que não somos, mais vemos em alguém.
    Rafael Mártir - LBB Noite

    ResponderExcluir
  48. Uma das frases que mais ouvi na vida, é que nunca estamos plenamente satisfeitos com o que temos. Seja situação financeira, emocional ou fisicamente. Vivemos em uma sociedade que sofre constantes mudanças. Por exemplo, meses atras valorizavam os cabelos grandes e lisos. Agora vemos por todos os lados cabelos curtos, naturais/cacheados e junto deles, mulheres felizes por mostrarem o seu verdadeiro eu.

    Acontece que a própria mídia divulga o "ideal" e os "padrões" do momento. E isso faz com que muitas pessoas, em busca do corpo e aparência que julgam perfeito, recorram a métodos para atingirem seu objetivo. Apesar de termos o livre arbítrio para fazer o que quisermos com o nosso corpo, no meu ponto de vista, seguir os padrões do mundo é como viver uma luta constante com nós mesmos. Pois assim que acabar uma, surgirá outra e outra e outra. É um vício constante!

    Dayanne Cassimiro LBB noite

    ResponderExcluir
  49. Porque temos o desejo de sermos aceitos pela sociedade. Nunca estamos satisfeitos com o que somos ou temos, sempre buscamos algo a mais para nos preencher. Sempre vamos buscar algo que não temos para mostrar para "mundo". Enfim, penso que a mídia influencia muito no comportamento das pessoas.

    LBB Noite - Rubiane Ferreira

    ResponderExcluir
  50. Hoje em dia a sociedade tem um padrão de beleza, por isso o desejo de ser aceito por ela faz o ser em si mudar completamente para ser aceito. isso tudo com o a influencia que a mídia nos proporciona influenciando diretamente em nosso comportamento.

    FELIPE DE SOUZA SODRE MENDES LBB NOITE

    ResponderExcluir
  51. Por influência, padrão de beleza, consumismo e poder.

    ResponderExcluir
  52. A mídia tem um poder muito forte de influência, dita os padrões de beleza que devemos seguir, dizem "olha se você não for assim ninguém vai te aceitar" e muitas vezes as pessoas fazem disso verdade absoluta, não se aceitam como são, querem ser a modelo da capa da revista ou a celebridade da TV. E então as grandes marcas abusam disso é falam "use meu produto que você ficará igual uma modelo", o que na minha opinião é absurdo, machista de certa forma, preconceituoso e desrespeitoso para alguém que não se encaixa no "padrão de beleza" imposto pela sociedade.

    Kathleen Thaís Ferreira - LBB NOITE

    ResponderExcluir
  53. Igor Ritter - LBB

    Todos nós queremos ser aceitos pela sociedade. Por isso nos inspiramos nos padrões definidos por ela, na procura de se encaixar nesses perfis. Nós nunca estamos contentes com o que temos ou somos, por isso estamos sempre na procura do aperfeiçoamento dessas relações

    ResponderExcluir
  54. As pessoas atualmente são bombardeadas por informações, imagens, outras culturas, etc. Esse efeito da globalização faz com que desperte o desejo e a curiosidade por aquilo que não nos assemelha. Porém nem tudo que almejamos é devido a esse processo de globalização que nos permite ter contato com terceiros. A sociedade constrói padrões de beleza, com base em um sistema racista e machista, fazendo com que muitos de nós sejamos oprimidos por esse sistema, levando pessoas a repudiar suas próprias características para segui-lo.

    Carlos Miguel de Oliveira - LBB

    ResponderExcluir
  55. A sociedade impões padrões e beleza inalcançáveis. Somos bombardeados diariamente com conteúdo onde raramente somos representados como realmente somos. A "beleza" representada não descreve a sociedade em sua realidade, com sua diversidade e completamente fora dos padrões, o que gera esse desconforto. Aos poucos a sociedade vem se aceitando como realmente é a isso vem refletindo na mídia mesmo que tardiamente e de forma reduzida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriela Gomes LBA 31412270
      Concordo com o João. Às vezes os padrões são tão inacessíveis que ficamos sem compreender por que somos assim. E quando consegue alcançar o padrão, ele logo se atualiza e você têm um longo trabalho a ser percorrido novamente.
      Um outro olhar para esse padrão, é que às vezes é muito mais cômodo você desejar ser o outro, do que se aceitar e compreender suas qualidades e defeitos.

      Excluir
  56. Como sociedade, vemos que muitos padrões são impostos a todo momento, mesmo que não seja algo visível diretamente. A busca pela aceitação é algo inserido em grande quantidade de pessoas, fazendo com que esqueçam das suas origens.

    Amanda Silva Antunes - LBB

    ResponderExcluir
  57. Não podemos dizer que a sociedade impõe algum tipo de padrão em relação a estética, pois, como vemos no vídeo, cada um possui um desejo diferente ao do outro.
    A questão de querermos parecer um pouco com outra pessoa entra no aspecto individual de cada um, naquele momento "eu desejo isto", e este fato é bastante interessante pois mostra o quanto somos necessitados por mudanças, e por quantas mudanças nós passamos durantes nossas vidas, principalmente quando somos crianças, quando ainda estamos nos descobrindo.

    Nilo Magno - LBB

    ResponderExcluir
  58. Aceitação, quando eu digo aceitação não falo somente da aceitação externa, mas principalmente externa, as pessoas não amam suas particularidades mas amam as de outras, pois estão sempre procurando referencias de beleza e comportamento e tentando se adaptar, não de uma forma individual mas sim coletiva.

    Kelly Taynara
    LBB Noite

    ResponderExcluir
  59. As pessoas nunca estão satisfeitas com o que tem ou o que são e com o padrão que a sociedade impõe isso pesa ainda mais. As vezes chega a ser assustador o quão insatisfeitas as pessoas estão, e como mostra no video crianças insatisfeitas com a aparência, isso mostra como a mídia vem afetando a todos independente do sexo e idade.

    Roberta Rocha - LBB

    ResponderExcluir
  60. Porque a sociedade impõe padrões para todos nós e se continuarmos a reproduzir este discurso, estaremos fadados à infelicidade e insatisfação eterna. A auto aceitação e o empoderamento são o melhor caminho. Devemos sempre celebrar a diversidade e entender a beleza das nossas diferenças.

    Guilherme Marinho - LBA

    ResponderExcluir
  61. Queremos sempre parecer outras pessoas pois é algo do ser humano nao estar contente com o que tem, e junto com a cultura da ambição e da mídia, acaba que se acentua essa qualidade do ser.
    Não é à toa que tem o ditado: a grama do vizinho é sempre mais verde

    ResponderExcluir
  62. As pessoas nunca estão satisfeitas totalmente, com elas mesmas, sempre há algo que gostariam de mudar. Os padrões de beleza impostos a todos, influenciam bastante nisso. Sempre desejamos ser ou ter o que o outro tem, ou o que parece melhor ter. A maioria das pessoas tem um desejo de sempre estarem mudando, e isso aumenta diante de tudo isso. A sociedade ta sempre, de alguma forma, abalando a autoestima das pessoas. Então elas acreditam se elas tiverem ou serem de outro jeito, elas vão se sentir melhores por estarem diferentes e aceitas diante as pessoas.

    Jéssica Rodrigues - LBA

    ResponderExcluir
  63. A necessidade em parecer com o outro tem suas raízes nos padrões criados pela sociedade, acerca do que é bonito e do que é feio. Acredita que, em alguma parcela de pessoas, existam a simples admiração ao outro. Mas é bem certo que, mesmo em alguns desses casos, a admiração seja baseada em padrões.

    Nunca estamos satisfeitos com nosso corpo, sempre pensamos em mudar. Acho que as questões que envolvem saúde são totalmente válidas em questão de se inspirar no próximo. Já as vontades que são baseadas em preconceitos, precisam ser reavaliadas, tanto pelas pessoas que procuram isso, quanto por aquelas que ditam padrões de belezas. É tudo uma questão de abrir os olhos.

    ResponderExcluir
  64. Existem inúmeros fatores que fazem com que uma pessoa queria ter uma característica de outra, como padrões criados pela sociedade de consumo, admiração, ou até mesmo curiosidade a respeito de uma coisa que é fora de sua vivencia. Como diz o ditado "a grama do vizinho é sempre mais verde", as pessoas nunca são inteiramente satisfeitas com seu corpo, elas se conhecem melhor do que ninguém. A maneira de lidar com isso que é importante, reconhecer virtudes em suas características e deixar de ver o diferente como feio.

    Douglas Rodrigues Fernandes LBB - Noite

    ResponderExcluir
  65. Cecília de Paula Cândido26 de novembro de 2016 05:15

    Na aula do professor Guilherme Guerra, ele disse que nós somos como a sociedade nos enxerga e não como pensamos ser. Apesar de ficar furiosa com isso e não acreditar por inteiro nisso, acredito que as pessoas se espelham uma nas outras para se encaixarem em um padrão imposto pela sociedade. A garota que quer ser mais baixa, deve ter passado por alguma situação de constrangimento ou mesmo bullying por ser maior que a maioria das meninas na escola, por exemplo. Acredito que todos querem ser um pouco diferente do que é para serem aceitos em grupos de escola, esporte, família... aceitos pela sociedade.

    Cecília de Paula Cândido - LBA/Noite

    ResponderExcluir
  66. Simplesmente por que nao estanmos satisfeitos conosco. Sempre queremos mudar algo, por melhor que estamos sempre queremos algo melhor em nos. Como a magrinha que se achar gorda por exemplo mas ai temos de analizar oque a pessoa pensa ja que a sociedade as vezes impoe padroes, exemplo claro e polemico no video é a negra querer ter pele clara. O tom da pele nao quer dizer nada todos tem a mesma capacidade mas o que implica nisto é o que a sociedade pensa ja que os negros sao menosprezados simplesmente por ser negro e a menina talvez tenha pensado que sendo branca o mundo seria melhor pra ela, quem dera se cada um fosse e se conformasse com o que realmente é sem haver padrao imposto a se seguir.
    Raphael Pereira LBB noite.

    ResponderExcluir
  67. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  68. Infelizmente, somos condicionados e orientados a receber e gostar de padrões midiáticos prontos, e acabamos encontrando resistências e crises de identidade justamente por serem padrões distante demais da realidade da maioria. Aliado a isso, também leva-se em conta a insatisfação constante com nós mesmos.


    Caio Braga - LBA

    ResponderExcluir
  69. Vivemos em um mundo onde o consumismo é cultivado desde a infancia, as crianças desde cedo já estao insatisfeitas com quem são e com o que tem. Já buscam no outro o que gostariam pra elas e todos buscam um padrão de beleza determinado pela industria. Ou seja, uma vida de insatisfações alimentada por um sistema que só quer uma coisa; Vender.

    Thiago Santos LBB

    ResponderExcluir
  70. A SOCIEDADE IMPÕEM COISA QUE NEM NÓS MESMO SABEMOS O PORQUE, ISSO ACABA FAZENDO COM QUE AS PESSOAS SE TORNAM DIFERENTES, MAS O DIFERENTE JÁ ESTA NELAS. ISSO PODE ATER SER EM PONTO DE VISTA DE ALGUNS PRECONCEITO COM SE MESMO, MAS NA REALIDADE SÃO DESEJOS PESSOAIS.
    DANILO RODRIGUES DO NASCIMENTO, LBB

    ResponderExcluir
  71. A essência do ser humano possui um lado peculiar que é a valorização e exaltação do que é do outro, raramente, existem pessoas que são totalmente felizes com o que tem, sempre acaba achando que o que o outro tem é melhor, e tudo isso pela questão da imagem que o outro passa, as pessoas até como um modo de se exaltar, sempre acabam falando e transparecendo uma as outras, o melhor de si, com isso as pessoas sabendo dos seus defeitos e sabendo apenas das qualidade de uma outra pessoa, ela acaba mirando no jeito de ser e nas características do próximo.

    André - LBB

    ResponderExcluir
  72. Somos bombardeados e influenciados diariamente com diversos tipos de conteúdos onde raramente existe uma representação do mundo real.A "beleza" estética e os esteriótipos são chocantes e muitas vezes estão passando despercebido.Aos poucos a sociedade vem se aceitando a passos lentos as diversidades é a isso vem refletindo na mídia mesmo de forma reduzida.
    Acredito que futuramente teremos anúncios de grande relevância e que de certa forma vai impactar a sociedade de forma positiva.

    ResponderExcluir
  73. Queremos e precisamos de mudanças o tempo todo. As pessoas hoje em dia não estão satisfeitas 100% com aquilo que são e possuem. A sociedade impõe um padrão "politicamente correto" e as pessoas buscam na maioria das vezes se manter nesse padrão. Os padrões de beleza impostos a todos, influenciam bastante nisso.

    Gabriella Camila - LBB / Noite

    ResponderExcluir
  74. Ana Gabriela - LBA

    O video mostra a insaciável insatisfação do humano em relação a ele mesmo, ou seja, muitos tentam mudar por algum comentario feito por alguém, modificar a nossa forma original para agradar alguem. O que é completamente desrespeitoso, já que ninguem tem direito a se meter na vida do proximo

    ResponderExcluir
  75. Gabriel - LBA noite1 de dezembro de 2016 16:35

    A questão da falta de representatividade e padraonização da beleza, desde crianças vemos pessoas em anúncios, na tv, várias imagens e fotografias distribuídas por ai e nos espelhos nisso, queremos ser como o que vemos, como o que dizem ser bonito, como fazem parecer que é o mais bonito.
    Tudo isso influencia e faz com que as pessoas querem ser desse jeito, para se sentirem bonita, de acordo com o padrão dos outros, para se sentirem aceitas, já que isso é o o popular e é isso que as pessoas gostam.
    Se desde pequenos, fosse mostrado para todos que todos somos bonitos, que todos temos nossa própria beleza e se um esteriótipo não fosse endeusado, esse vídeo iria ser bem diferente.

    ResponderExcluir
  76. Carlos Bonomi - LBB Noite1 de dezembro de 2016 18:05

    O "eu ideal" de acordo com os moldes do capitalismo é aquele, que acredita que só será melhor se consumir cada vez mais. A influência da mídia e da sociedade reforça a ideia dos esteriótipos que nos circundam, fazendo com que as pessoas busquem no consumo aquilo que elas não são, mas querem ter ou ser devido a essa influência.

    Carlos Bonomi - LBB Noite

    ResponderExcluir
  77. Acredito que seja uma posição mais cultural, de aceitação e de se importar com a opinião de terceiros.
    É muito comum existir pessoas que não se aceitam como são, ou mudariam algo nelas mesmas.
    Isso pode ser porque alguém zoou o seu cabelo, tamanho, cor de pele. Pode ser por exclusão, ou por ver no outro uma qualidade e ousaria dizer perfeição, que a pessoa mesma não enxerga nela.

    Se enxergar como é, aceitar como é, e perceber as nossas qualidades, nesse mundo tão cheio de "horrores", é a parte mais difícil.

    As pessoas também tem mania de condicionar felicidade: "só vou ser feliz, se eu for de tal jeito..".
    A partir do momento que as pessoas se enxergarem, perceberem que o mundo é diferente, as pessoas são diferentes, tem características, qualidades e defeitos diferentes. E que isso, não faz de ninguém melhor ou menor, esse vídeo não fará mais sentido.

    ResponderExcluir
  78. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  79. Fernando Ribeiro - LBB

    Temos uma cultura de achar que tudo no/do outro é sempre mais bonito, isso vem desde que me entendo por gente. Esse tipo de sentimento se dá muito devido ao tipo de influências midiáticas que sofremos diariamente. E acredito que nem todos queiram se parecer um pouco com o outro, tem muita gente que se acha lindo como é, e na verdade todo mundo deveria se sentir assim.

    ResponderExcluir
  80. Todos nós queremos ter nossa individualidade, porém fazer parte de um grupo é importante.
    Embora na minha opinião os padrões dificilmente serão atingidos, pois fogem da lógica.Lba Denise Rinara

    ResponderExcluir